Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.451,20
    +74,85 (+0,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.442,21
    +436,10 (+0,97%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,76
    -0,39 (-0,47%)
     
  • OURO

    1.667,00
    -3,00 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    19.588,75
    +523,56 (+2,75%)
     
  • CMC Crypto 200

    447,10
    +18,32 (+4,27%)
     
  • S&P500

    3.719,04
    +71,75 (+1,97%)
     
  • DOW JONES

    29.683,74
    +548,75 (+1,88%)
     
  • FTSE

    7.005,39
    +20,80 (+0,30%)
     
  • HANG SENG

    17.250,88
    -609,43 (-3,41%)
     
  • NIKKEI

    26.173,98
    -397,89 (-1,50%)
     
  • NASDAQ

    11.554,50
    -1,25 (-0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2283
    +0,0684 (+1,33%)
     

Minério de ferro cai em Dalian com preocupações de demanda e estoques em alta na China

Minerador segura amostra de minério de ferro

Por Enrico Dela Cruz

(Reuters) - O minério de ferro caiu na bolsa de Dalian para uma mínima de três semanas nesta quinta-feira, enquanto os preços do ingrediente siderúrgico ficaram voláteis em Cingapura, pressionados por preocupações com a fraca demanda de aço e o aumento da oferta na China.

Uma onda de calor recorde que atingiu várias regiões da China, maior produtora mundial de aço, causou escassez de energia, forçando as autoridades a racionar eletricidade, priorizando o consumo residencial em relação ao industrial.

Algumas siderúrgicas receberam ordens para interromper ou reduzir as operações e a demanda por aço também foi reduzida no curto prazo, disseram analistas.

O contrato de minério de ferro mais negociado para janeiro de 2023 na Dalian Commodity Exchange caiu 4,3%, para 676,50 iuanes (99,60 dólares) a tonelada, o menor nível desde 27 de julho.

Na Bolsa de Cingapura, o contrato de setembro subiu 1,4%, para 103,05 dólares a tonelada, depois de cair 0,4% no início da sessão.

"Questões sobre a produção de aço, estoques crescentes e números econômicos ainda fracos estão tornando difícil justificar os fortes preços do minério de ferro", escreveu o colunista da Reuters Clyde Russell.

"No curto prazo, a demanda foi suprimida devido a altas temperaturas e cortes de energia em todo o país", disseram analistas da Huatai Futures em nota.

(Por Enrico Dela Cruz em Manila)