Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.316,16
    -1.861,39 (-1,63%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.774,91
    -389,10 (-0,71%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,38
    -1,63 (-2,01%)
     
  • OURO

    1.927,60
    -2,40 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    22.976,27
    +27,06 (+0,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    526,66
    +9,65 (+1,87%)
     
  • S&P500

    4.070,56
    +10,13 (+0,25%)
     
  • DOW JONES

    33.978,08
    +28,67 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.765,15
    +4,04 (+0,05%)
     
  • HANG SENG

    22.688,90
    +122,12 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    27.382,56
    +19,81 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.221,00
    +114,25 (+0,94%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5462
    +0,0265 (+0,48%)
     

Minério de ferro cai conforme China tenta impedir especulação "maliciosa" de preços

Minerador segura pedaço de minério de ferro na Austrália

Por Enrico Dela Cruz

(Reuters) - Os contratos futuros de minério de ferro nas bolsas de Dalian e Cingapura caíram nesta segunda-feira depois que o planejador estatal da China prometeu aumentar os esforços para regular os preços do ingrediente siderúrgico e reprimir especulação "maliciosa" de preços.

A Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma está muito preocupada com as flutuações nos preços do minério de ferro depois de perceber um recente aumento acentuado, disse em um comunicado na sexta-feira.

O contrato de minério de ferro para maio mais negociado na Dalian Commodity Exchange da China encerrou as negociações diurnas com queda de 2,5%, a 823 iuanes (121,70 dólares) a tonelada.

Na semana passada, o contrato de referência subiu para 860,50 iuanes a tonelada, impulsionado pelo otimismo em relação a um maior apoio político da China, maior produtor mundial de aço, ao setor imobiliário em dificuldades e ao desmantelamento dos controles pandêmicos.

Mas a primeira semana de 2023 também registrou maior volatilidade do mercado em meio a preocupações com surtos de Covid-19 na China e demanda doméstica de aço sazonalmente fraca.

Na Bolsa de Cingapura, o contrato de referência do minério de ferro para fevereiro caiu 1,3%, para 116,25 dólares a tonelada.

"Pode-se entender a razão pela qual é frustrante para o governo, dado que (os altos preços) aumentam os custos para produtores de aço integrados e usuários finais do downstream, ou seja, incorporadores imobiliários", disse o diretor administrativo da Navigate Commodities, Atilla Widnell.

Os contratos futuros de minério de ferro "deslocaram-se da oferta e demanda físicas", disse ele.

As referências de aço e outros insumos siderúrgicos de Dalian, no entanto, subiram, com carvão de coque e coca avançando 3,1% e 3,5%, respectivamente.

(Por Enrico Dela Cruz em Manila)