Mercado abrirá em 6 h 56 min
  • BOVESPA

    109.101,99
    +1.088,52 (+1,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.508,35
    -314,88 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,29
    -0,61 (-0,70%)
     
  • OURO

    1.842,20
    -0,40 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    38.936,64
    -2.992,32 (-7,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    920,12
    -75,14 (-7,55%)
     
  • S&P500

    4.482,73
    -50,03 (-1,10%)
     
  • DOW JONES

    34.715,39
    -313,26 (-0,89%)
     
  • FTSE

    7.585,01
    -4,65 (-0,06%)
     
  • HANG SENG

    24.766,26
    -186,09 (-0,75%)
     
  • NIKKEI

    27.352,40
    -420,53 (-1,51%)
     
  • NASDAQ

    14.647,25
    -193,75 (-1,31%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1362
    +0,0061 (+0,10%)
     

Minério de ferro avança pelo 3º dia na China por otimismo sobre demanda

·2 min de leitura

Por Enrico Dela Cruz

(Reuters) - Os contratos futuros de minério de ferro de Dalian e Cingapura subiram pela terceira sessão consecutiva nesta segunda-feira, impulsionados pelo otimismo renovado em torno da demanda pela matéria-prima siderúrgica, uma vez que surgiram sinais de que a maior produtora de aço vai aumentar a produção este mês.

O contrato mais ativo do minério de ferro para janeiro na Bolsa de Cingapura chegou a subir até 6,7%, para 127,95 dólares a tonelada, o maior valor desde 12 de outubro. Por volta das 8h40 (horário de Brasília), subia cerca de 4%

O minério de ferro mais negociado para entrega em maio na bolsa de Dalian encerrou a sessão da manhã com alta de 0,7%, a 687,50 iuanes (107,80 dólares) por tonelada.

A recuperação dos futuros espelhou o ânimo otimista no mercado físico, com o minério de ferro de 62% sendo negociado a 125 dólares a tonelada na segunda-feira, com alta de 5 dólares, com base nos dados da consultoria SteelHome.

"Os analistas esperam uma recuperação na produção de aço com o cumprimento das metas anuais de Pequim, levando as usinas a retomar a produção", disse o consultor do setor de recursos e corretor SP Angel em nota de 17 de dezembro.

Com a China produzindo 946,36 milhões de toneladas de aço bruto durante janeiro-novembro, queda de 2,6% em relação ao período do ano anterior, há espaço para as usinas aumentarem a produção, já que a meta é limitar a fabrição deste ano a não mais do que o volume do ano passado de 1,05 bilhão de toneladas, para controlar as emissões.

A produção de aço bruto nos primeiros 10 dias de dezembro aumentou 12% em relação ao mês anterior, disseram analistas do ANZ, citando dados da Associação de Ferro e Aço da China.

(Por Enrico Dela Cruz em Manila)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos