Mercado abrirá em 1 h 59 min
  • BOVESPA

    110.235,76
    +1.584,71 (+1,46%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.808,21
    +566,41 (+1,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    92,68
    +0,75 (+0,82%)
     
  • OURO

    1.805,70
    -8,00 (-0,44%)
     
  • BTC-USD

    24.495,98
    +1.427,64 (+6,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    576,42
    +45,20 (+8,51%)
     
  • S&P500

    4.210,24
    +87,77 (+2,13%)
     
  • DOW JONES

    33.309,51
    +535,11 (+1,63%)
     
  • FTSE

    7.485,53
    -21,58 (-0,29%)
     
  • HANG SENG

    20.082,43
    +471,59 (+2,40%)
     
  • NIKKEI

    27.819,33
    -180,63 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    13.411,50
    +19,50 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2625
    +0,0161 (+0,31%)
     

Minério de ferro afunda com piora da crise imobiliária na China

(Bloomberg) -- O minério de ferro sofreu perdas pesadas com a escalada da crise imobiliária chinesa, que gera mais problemas para a demanda por aço.

Um número crescente de compradores de casas se recusa a pagar prestações de propriedades inacabadas em uma onda de boicotes de hipotecas que varrem o já cambaleante mercado imobiliário chinês, provocando temores de um aperto financeiro que poderia se espalhar para outras áreas da economia.

O minério de ferro caiu mais de 8%, e chegou a ser negociado abaixo de US$ 100 a tonelada pela primeira vez desde dezembro. As ações de incorporadoras e bancos também caíram.

Os boicotes podem exacerbar os problemas de liquidez enfrentado por empresas do setor imobiliário e ameaçar projetos ainda a serem concluídos. Em um sinal de que a situação talvez seja mais grave do que parece, as autoridades chinesas tiveram reuniões de emergência com os principais bancos para discutir os boicotes, segundo pessoas a par do assunto.

Há um ano, o minério de ferro era negociado confortavelmente acima de US$ 200 a tonelada, com a onda de estímulos da era Covid na China alimentando um boom imobiliário. Desde então, o setor entrou em uma crise prolongada, enquanto o ressurgimento da pandemia deste ano aumentou ainda mais a pressão sobre a demanda.

“Os atuais boicotes de compradores de casas são apenas um gatilho”, disse Zhao Jinghong, operador da Zheqi Industry. “A queda nos preços do minério de ferro vem de longa data, considerando as crescentes pressões de longo prazo sobre o ingrediente siderúrgico.”

Essas pressões incluem o aumento dos estoques de minério de ferro, menor liquidez no mercado spot e a queda dos preços do aço na China. Os futuros do vergalhão de aço para construção caíram em Xangai para o nível mais fraco desde 2020.

As autoridades prepararam mais de US$ 1 trilhão em possíveis gastos com infraestrutura para estabilizar a economia, mas não está claro se isso é suficiente para recuperar os preços das commodities. O surto de turbulência no mercado imobiliário é também mais uma ameaça à meta do governo de crescimento econômico de 5,5% este ano.

“Até agora, os bancos estão dizendo que o risco é muito limitado, mas não estou convencido”, disse Rosealea Yao, analista da Gavekal Dragonomics, em comentários por e-mail.

Os futuros de minério de ferro em Singapura caíram até 8.3% para US$ 99,80 a tonelada.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos