Mercado abrirá em 7 h 17 min
  • BOVESPA

    108.402,27
    +1.930,35 (+1,81%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.354,86
    +631,43 (+1,35%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,87
    +0,11 (+0,12%)
     
  • OURO

    1.802,70
    -2,50 (-0,14%)
     
  • BTC-USD

    23.896,38
    +512,70 (+2,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    557,92
    +15,05 (+2,77%)
     
  • S&P500

    4.140,06
    -5,13 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    32.832,54
    +29,07 (+0,09%)
     
  • FTSE

    7.482,37
    +42,63 (+0,57%)
     
  • HANG SENG

    20.112,56
    +66,79 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.982,38
    -266,86 (-0,94%)
     
  • NASDAQ

    13.216,75
    +33,50 (+0,25%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2117
    +0,0023 (+0,04%)
     

Minério estende tombo com temor de boicote de mutuários chineses

(Bloomberg) -- O minério de ferro estendeu seu mergulho à medida que os boicotes de mutuários na China piora a crise do setor imobiliário e as pressões de longo prazo sobre a indústria siderúrgica no país.

Os contratos futuros de minério de ferro em Singapura caíram mais de 4% na sexta-feira, após tombo de 8% na quinta, e atingiram $96 a tonelada, o menor nível desde novembro.

O ingrediente siderúrgico já perdeu mais da metade de seu valor desde que atingiu um pico de US$ 227 a tonelada em maio do ano passado, com o maior país produtor de aço do mundo enfrentando bloqueios de Covid e uma queda nas vendas de casas que já dura quase um ano.

Os planos de estímulo da China para sustentar a indústria da construção cambaleante do país estavam ajudando a manter os preços do minério de ferro acima de US$ 100, até que vieram à tona os relatos de compradores de casas se rebelando contra pagamentos de prestações de financiamento de projetos inacabados.

Os pagamentos de prestações estão secando para quase 100 projetos em 50 cidades, alimentando o pânico de um contágio total no mercado imobiliário.

“Qualquer perda adicional de suporte de crédito colocaria as incorporadoras chinesas, que já estão com pouco dinheiro e enfrentando altos encargos de dívida, sob maior pressão”, disse Maryam Wang, analista da Kallanish Commodities. “A demanda por aço provavelmente cairia com menos atividade de construção, com as usinas chinesas tendo que reduzir as compras de minério de ferro.”

Para piorar a situação, no segundo trimestre, a economia da China cresceu no ritmo mais lento desde que o país foi atingido pelo coronavírus há dois anos, ressaltando o impacto que a pandemia e a abordagem rigorosa de Pequim para controlá-la tiveram no crescimento. A produção de aço bruto encolheu 6,5% no primeiro semestre em relação ao ano anterior, reduzindo a demanda por minério.

Os contratos de aço em Xangai caíram ainda mais para seus níveis mais baixos desde o segundo semestre de 2020.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos