Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.114,16
    -2.601,84 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.808,56
    -587,38 (-1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,79
    +0,08 (+0,10%)
     
  • OURO

    1.636,30
    +2,90 (+0,18%)
     
  • BTC-USD

    19.296,99
    +429,37 (+2,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,43
    +10,33 (+2,39%)
     
  • S&P500

    3.655,04
    -38,19 (-1,03%)
     
  • DOW JONES

    29.260,81
    -329,60 (-1,11%)
     
  • FTSE

    7.020,95
    +2,35 (+0,03%)
     
  • HANG SENG

    17.855,14
    -78,13 (-0,44%)
     
  • NIKKEI

    26.651,93
    +220,38 (+0,83%)
     
  • NASDAQ

    11.385,75
    +69,50 (+0,61%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1666
    -0,0128 (-0,25%)
     

Minério cai abaixo de US$ 100 com piora da crise do aço na China

(Bloomberg) -- O minério de ferro caiu abaixo de US$ 100 a tonelada pela primeira vez em cinco semanas em meio a sinais de que a crise na indústria siderúrgica da China piorou.

A Baoshan Iron & Steel, a unidade de capital aberto da China Baowu Steel Group, maior produtora de aço do mundo, disse na terça-feira que enfrenta “desafios severos” no terceiro trimestre após seus lucros do primeiro semestre terem ficado abaixo das estimativas.

A produção de aço cairá mais de 8 milhões de toneladas no segundo semestre devido aos planos de restringir a atividade no polo de Tangshan, disse a Minmetals Futures em nota. Isso equivaleria a um declínio de quase 10%, com base nos dados da Mysteel para os primeiros seis meses.

A gigantesca indústria siderúrgica da China sofre o impacto de uma crise imobiliária que não mostra sinais de melhora. Autoridades em Tangshan, perto de Pequim, decidiram cortar a produção em uma reunião recente, disse a Mysteel em um relatório. A grande siderúrgica Angang Steel espera que as condições difíceis persistam até o final do ano.

O ingrediente siderúrgico já caiu mais de 8% até agora esta semana e caminha para uma quinta queda mensal consecutiva, com um cenário macroeconômico instável. Os bancos chineses enfrentam perdas com os boicotes de mutuários de financiamento imobiliário, enquanto os economistas cortam suas previsões de crescimento para o país.

“A falta de crescimento na atividade de construção manterá a demanda por aço fraca no curto prazo”, disseram analistas do Australia & New Zealand Banking Group incluindo Daniel Hynes.

Os futuros de minério de ferro em Singapura caíram até 5,9%, para US$ 96,35 a tonelada. Os preços em Dalian tiveram queda de até 5,2%, enquanto o vergalhão de aço e a bobina laminada a quente registraram perda em Xangai.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.