Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    -0,72 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    36.101,97
    -5.019,73 (-12,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Minério avança com cenário para demanda após baixa em novembro

·2 min de leitura

(Bloomberg) -- O minério de ferro começa dezembro em alta na esteira de um período recorde de perdas mensais, com investidores focados nas perspectivas para a demanda por aço da China e preparados para a volatilidade até o fim do ano.

Most Read from Bloomberg

As negociações com a matéria-prima foram marcadas por fortes oscilações este ano. Os preços caíram em mais da metade desde a máxima em maio em reação aos maiores cortes da produção de aço na China no segundo semestre e restrições ao setor imobiliário do país, que causaram turbulência nos mercados de metais. Autoridades prometeram repetidamente diminuir a produção anual de aço este ano, e as usinas estão a caminho de cumprir a meta depois que o volume produzido em outubro atingiu o nível mais baixo em quase quatro anos.

A produção diária de aço bruto da China deve cair no comparativo mensal em novembro, já que algumas siderúrgicas registraram perdas devido à queda dos preços do produto, de acordo com nota da consultoria Mysteel. No entanto, a produção pode aumentar um pouco em dezembro com a retomada da produção das usinas devido aos menores custos dos combustíveis, segundo o relatório.

“O mercado de aço pode ver a rivalidade mais intensa em dezembro” entre fatores conflitantes, como políticas para o setor imobiliário, a missão de reduzir a produção de aço e a demanda sazonal para construção e entrega à vista, escreveu Wang Jianhua, analista-chefe de aço da Mysteel. em outro relatório.

Na frente macro, o vice-primeiro-ministro da China, Liu He, disse que o crescimento econômico deve ultrapassar a meta anterior, fixada acima de 6%. O comentário segue a melhora da atividade fabril em novembro, quando um indicador da construção atingiu o nível mais alto em três meses.

Os contratos futuros do minério de ferro subiam 1,8%, para US$ 103,90 a tonelada, às 15h05 de Singapura. A commodity fechou novembro com queda de 3,9%, a quinta baixa mensal consecutiva. Os preços em Dalian terminaram com alta de 2,4%, enquanto os futuros do vergalhão de aço e bobina a quente avançaram em Xangai.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos