Mercado abrirá em 9 h 26 min
  • BOVESPA

    95.368,76
    -4.236,78 (-4,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.393,71
    -607,60 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    37,59
    +0,20 (+0,53%)
     
  • OURO

    1.877,70
    -1,50 (-0,08%)
     
  • BTC-USD

    13.230,09
    +12,80 (+0,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    261,76
    -10,93 (-4,01%)
     
  • S&P500

    3.271,03
    -119,65 (-3,53%)
     
  • DOW JONES

    26.519,95
    -943,24 (-3,43%)
     
  • FTSE

    5.582,80
    -146,19 (-2,55%)
     
  • HANG SENG

    24.393,66
    -315,14 (-1,28%)
     
  • NIKKEI

    23.252,00
    -166,51 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    11.225,75
    +93,00 (+0,84%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7402
    +0,0058 (+0,09%)
     

Millennials coreanos recorrem às bolsas para ficarem ricos

Heejin Kim
·2 minutos de leitura

(Bloomberg) -- Jenny Lee tem um sonho: ter um apartamento em Seul, capital da Coreia do Sul, onde os imóveis custam cerca de US$ 1 milhão cada.

Para a jovem de 27 anos, que ficou sem emprego por um ano até o mês passado e aluga um quarto em um dormitório perto de Seul, será difícil ganhar tanto dinheiro. Ela não tem um diploma de uma “boa” universidade - essencial para conseguir um emprego cobiçado em conglomerados como Samsung Electronics, que dominam a economia, e é uma mulher em um país onde as normas patriarcais são difíceis de eliminar. Agora, acha que encontrou uma solução: o chamado “day trading”, a prática de amadores de negociar no dia a dia.

“Na Coreia, nós, com 20 e poucos anos, só temos duas maneiras de ficar ricos: ou ganhamos na loteria ou negociamos ações”, disse Lee, cujo novo emprego é em um hospital, talvez o único grande empregador nesses tempos de Covid-19. “Sabemos que nunca seremos ricos com os salários que ganhamos. Nunca ganharemos o suficiente para comprar uma casa.”

De muitas maneiras, Lee, que atualmente aposta em ações de tecnologia dos Estados Unidos, faz parte da expansão global em negociações de varejo durante a pandemia. Esse tipo de investimento cresceu rapidamente em popularidade nos EUA, com pessoas entediadas ou recém-demitidas em casa em meio a quarentenas que aproveitam aplicativos sem comissões e fáceis de usar como o Robinhood e cheques de estímulo.

Lee é um dos milhões de investidores de varejo da Coreia do Sul que respondem por 65% do valor de negociação do índice Kospi este ano, em relação a 48% em 2019. A maior parte desses investidores iniciantes está na casa dos 20 ou 30 anos, de acordo com a Korea Investment & Securities, corretora com sede em Seul. E muitos deles contraem dívidas: o financiamento de margem cresceu 33% entre dezembro e junho deste ano, mostram dados do Serviço de Supervisão Financeira.

“Sociologia” é um melhor indicador do que está impulsionando o mercado acionário do que a economia, disse Jeon Kyung-Dae, diretor de investimentos de renda variável da Macquarie Investment Management Korea. As baixas taxas de juros pioram as coisas, disse, pois corroem o valor da poupança todos os dias.

“Os millennials coreanos estão desesperados, enfrentando um mercado de trabalho congelado”, disse Lee Han Koo, professor de economia da Universidade de Suwon, acrescentando que o aumento dos preços dos imóveis aumenta a sensação de frustração. “Nesse ambiente, a negociação de ações se torna uma oportunidade única na vida” para ficar rico.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.