Mercado abrirá em 4 h 55 min

Milho sobe e trigo atinge mínima de meses em dia de comércio volátil

Minério de ferro

Por P.J. Huffstutter

CHICAGO (Reuters) - Os contratos futuros de milho da Bolsa de Chicago fecharam em alta nesta sexta-feira, com o mercado continuando a observar de perto o clima na América do Sul, no que se tornou um dia de negociação relativamente volátil e curto, disseram analistas.

Enquanto isso, os contratos futuros de trigo caíram acentuadamente - com o contrato de dezembro atingindo seu nível mais baixo desde 22 de agosto - já que a recente fraqueza nos preços do trigo russo continuou a pesar no mercado, disseram traders.

O contrato de trigo mais ativo caiu 16,5 centavos, a 7,97 dólares o bushel.

A soja subiu 0,25 centavo, a 14,3625 dólares o bushel, e o milho subiu 5 centavos, a 6,7125 o bushel.

A soja encerrou o dia quase inalterada depois que a Argentina anunciou que restabeleceria um câmbio preferencial para as exportações de soja até o final do ano, em uma tentativa de acelerar as exportações de sua principal safra comercial e trazer dólares tão necessários.

E questões de demanda de exportação de grãos e oleaginosas dos EUA também pesaram no mercado, disseram traders.

Os contratos futuros de milho se fortaleceram, já que o mercado continuou acompanhando não apenas as previsões de clima seco que podem causar mais estresse nas safras argentinas, mas também questões sobre se a colheita da Ucrânia pode enfrentar desafios no próximo ano, disseram traders.

(Reportagem de P.J. Huffstutter em Chicago)