Mercado abrirá em 4 h 47 min
  • BOVESPA

    119.710,03
    -3.253,98 (-2,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.748,41
    -906,88 (-1,83%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,73
    -1,35 (-2,04%)
     
  • OURO

    1.815,80
    -7,00 (-0,38%)
     
  • BTC-USD

    50.615,11
    -6.278,57 (-11,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.381,02
    -182,81 (-11,69%)
     
  • S&P500

    4.063,04
    -89,06 (-2,14%)
     
  • DOW JONES

    33.587,66
    -681,50 (-1,99%)
     
  • FTSE

    6.869,31
    -135,32 (-1,93%)
     
  • HANG SENG

    27.741,26
    -489,78 (-1,73%)
     
  • NIKKEI

    27.448,01
    -699,50 (-2,49%)
     
  • NASDAQ

    12.957,50
    -41,00 (-0,32%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4178
    +0,0123 (+0,19%)
     

Milan abandona oficialmente a Superliga nesta quarta-feira

LANCE!
·1 minuto de leitura


O Milan é mais um clube a abandonar oficialmente o projeto da Superliga Europeia. O clube italiano publicou uma nota na manhã desta quarta-feira em que explica os motivos para ter participado da criação do torneio e afirma acreditar que o esporte precisa de mudanças.

- Nós aceitamos participar da Superliga com a intenção de entregar a melhor competição de futebol europeu para os fãs de futebol ao redor do mundo. Mudança nunca é fácil, mas evolução é necessária para o progresso e as estruturas do esporte na Europa evoluíram e mudaram ao longo de décadas.

No entanto, o comunicado afirma que os protestos dos torcedores foram ouvidos e que este foi o fator determinante para a decisão final.

- As vozes e as preocupações dos fãs foram claramente expressadas sobre a Superliga e o Milan precisa ser sensível a quem ama este maravilhoso esporte. Nós vamos continuar trabalhando duro para entregar um modelo de futebol sustentável.

O Milan é o nono clube a deixar de maneira oficial a Superliga. Real Madrid e Barcelona, mas Andrea Agnelli, presidente da Juventus, admitiu que o projeto não irá ser realizado neste momento, em entrevista à "Reuters", após as diversas críticas.