Mercado fechado

Microsoft Word recebe corretor de gramática com inteligência artificial

Rubens Eishima
·2 minuto de leitura

A Microsoft anunciou a expansão do seu corretor de gramática, ortografia e sugestão de escrita no Word para Windows e macOS. A alteração traz para o programa de computador alguns dos recursos já encontrados no Word online, incluindo mudanças na sugestão de palavras, além de um painel remodelado para a verificação de estilo.

A mudança aproxima as versões desktop e web do Word, mas por enquanto está disponível apenas para usuários cadastrados no programa de testes Insider — no canal Beta — e apenas no sistema Windows.

O painel do Editor Microsoft pode ser acessado pressionando a tecla F7 no programa para Windows. A ferramenta é semelhante a serviços como LanguageTool ou Grammarly, indo um pouco além da simples revisão ortográfica.

O serviço, também disponível como uma extensão para os navegadores Chrome e Edge, oferece recursos de correção aprimorados com inteligência artificial. Para assinantes dos planos Microsoft 365, o Editor oferece ainda sugestões para melhorar a clareza, concisão, tom (formal, coloquial), vocabulário e mais.

Editor reúne sugestões de ortografia, gramática e estilo (Imagem: divulgação/Microsoft)
Editor reúne sugestões de ortografia, gramática e estilo (Imagem: divulgação/Microsoft)

Já a tradicional ferramenta de correção, que aponta os erros do usuário e sugere a grafia certa, ganhou um novo visual, mais simples e à parte do menu de opções do Word no botão direito. O novo pop-up é ativado ao clicar com o botão direito ou esquerdo do mouse na palavra com o sublinhado vermelho.

O menu tradicional poderá ser ativado com as combinações de teclas Shift+F10 ou Alt+Seta para baixo, caso o usuário sinta saudades do estilo usado desde o século passado. A mudança foi justificada pela empresa por oferecer uma tela dedicada à correção, com visual mais limpo e sem distrações.

Segundo a Microsoft, as novidades não têm previsão de disponibilidade para todos os usuários, mas devem ser estendidas também ao editor de e-mails do Outlook para Windows e macOS.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: