Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.552,44
    +12,61 (+0,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.669,25
    +467,44 (+1,22%)
     
  • PETROLEO CRU

    39,77
    -0,26 (-0,65%)
     
  • OURO

    1.923,50
    -6,00 (-0,31%)
     
  • BTC-USD

    12.896,20
    +1.839,19 (+16,63%)
     
  • CMC Crypto 200

    258,17
    +13,28 (+5,42%)
     
  • S&P500

    3.435,56
    -7,56 (-0,22%)
     
  • DOW JONES

    28.210,82
    -97,97 (-0,35%)
     
  • FTSE

    5.776,50
    -112,72 (-1,91%)
     
  • HANG SENG

    24.754,42
    +184,88 (+0,75%)
     
  • NIKKEI

    23.487,68
    -151,78 (-0,64%)
     
  • NASDAQ

    11.623,75
    -67,50 (-0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6510
    +0,0010 (+0,02%)
     

Microsoft terá sistema de pagamento único para o pacote Office

Felipe Demartini
·2 minutos de leitura

A Microsoft deve lançar uma versão de pagamento único para o pacote Office no segundo semestre de 2020. A informação apareceu em uma publicação do time responsável pelo Exchange, anunciando novidades para o próprio software e também a suíte de aplicativos. Caso seja confirmado, esse seria o primeiro lançamento do conjunto sem uma assinatura desde 2019.

Já há alguns anos, a dinâmica da Microsoft com o pacote é de foco nas assinaturas, com o sistema Office 365 permitindo que os usuários realizem pagamentos mais baixos mensalmente ou a cada ano, tendo acesso a todos os apps da suíte, assim como espaço de armazenamento no OneDrive e mais funcionalidades. Uma licença perpétua, como é chamada, funciona de maneira mais tradicional, com uma compra única garantindo a licença das aplicações aos usuários.

Entretanto, o lançamento de dois anos atrás frustrou quem prefere esse tipo de modelo pela falta de opções, já que o pacote do Office 2019 reunia não apenas nomes como Word, Excel, PowerPoint e Outlook, como também soluções como Exchange, SharePoint e Skype for Business, que podem não ser interessantes a todos e acabaram encarecendo o preço. A ideia, porém, é que a opção a ser liberada em 2021, se realmente chegar, siga essa mesma dinâmica.

Hoje, para usuários comuns, a assinatura do Office 365 custa a partir de R$ 239 por ano de acordo com os aplicativos disponíveis, recursos e quantidade de instalações, com mais opções de licenciamento disponíveis para empresas, estudantes e profissionais. Em comparação, a licença perpétua do Office 2019 custa R$ 1.479.

A Microsoft não confirmou nem negou o lançamento. A confirmação dele, entretanto, continua disponível na postagem original do time do Exchange, o que indica que não se trata de um deslize.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: