Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    53.884,47
    -1.053,00 (-1,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Microsoft Teams prepara controle avançado de privacidade para a versão web

·1 min de leitura

O Microsoft Teams passará a exigir permissões de acesso para recursos especiais do PC para cada aplicativo anexado à plataforma, anunciou a Microsoft. A novidade ajudará usuários a manter o controle sobre quais ferramentas podem ter acesso a câmera, microfone e arquivos locais na versão web da plataforma, acessada pelo navegador.

A função pode tornar o dia a dia no mensageiro um pouco menos prática, mas infinitamente mais segura. Apesar de o usuário confiar seus componentes especiais do computador à Microsoft, não necessariamente isso se aplica aos aplicativos anexados à plataforma, então é importante ter meios de vigiar (ou até mesmo negar) o acesso desses programas.

Ter controle sobre os recursos especiais do computador é importante para evitar aplicativos bisbilhoteiros (Imagem: Reprodução/Microsoft)
Ter controle sobre os recursos especiais do computador é importante para evitar aplicativos bisbilhoteiros (Imagem: Reprodução/Microsoft)

Esse mesmo nível de controle já existe na versão desktop e mobile do Teams, então não é uma novidade para quem vem dessas edições. Manter um serviço com funcionalidades iguais em todas as distribuições, porém, é uma característica importante para um programa focado no ambiente de trabalho remoto, principalmente no quesito segurança e privacidade.

Além disso, embora não consiga evitar totalmente o acesso indevido de aplicativos aparentemente confiáveis, essa camada extra ajuda a evitar o acesso de programas indesejados na versão web — uma extensão de navegador maliciosa, por exemplo. Assim, tanto a privacidade do usuário é protegida, quanto as informações sensíveis da empresa discutidas em reuniões ou enviadas pelo chat.

Por enquanto, a função não tem data exata de lançamento, mas a previsão é que aconteça em fevereiro de 2022. Por se tratar de uma adição na versão web, usuários não precisarão fazer nada para a novidade chegar a não ser esperar pela liberação da Microsoft.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos