Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.877,70
    -53,10 (-2,75%)
     
  • BTC-USD

    23.216,76
    -288,47 (-1,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Microsoft Teams copia grupos do Facebook para atrair "usuários comuns"

O Microsoft Teams recebeu um recurso de comunidades inspiradas no Facebook para tentar aproximar as pessoas além do ambiente de trabalho. A funcionalidade nova tem um viés de uso mais pessoal, um tanto quanto diferente da proposta do mensageiro de atender ao mercado corporativo.

A ideia dos hubs da comunidade é reunir usuários com base em assuntos em comum. Dá para criar um grupo para a confraternização do trabalho, falar sobre os episódios novos de uma série ou para debater os jogos da Copa do Mundo.

Além das conversas tradicionais, é possível fazer videochamadas, organizar eventos, deixar recados e compartilhar documentos. O convite de participação deve ser feito por e-mail, com o número de telefone ou a partir de QR Codes escaneáveis com o celular.

As comunidades do Teams são bem semelhantes ao Facebook (Imagem: Reprodução/Microsoft)
As comunidades do Teams são bem semelhantes ao Facebook (Imagem: Reprodução/Microsoft)

Os administradores poderão estabelecer regras para as comunidades e fazer a moderação efetiva, com a possibilidade de deletar conteúdos impróprios ou até banir pessoas. É claro que tais ferramentas ainda são muito limitadas se comparadas ao Facebook, mas não deixa de ser algo bem interessante para um app de mensagens.

Teams mais social em 2023

Para 2023, a empresa planeja oferecer uma integração com o SignUpGenius. Essa é uma plataforma usada para coordenar campanhas de arrecadação de fundos para causas específicas, como custear o tratamento de algum doente ou ajudar vítimas das chuvas, ou recrutar voluntários para ações.

As comunidades do Teams só estão acessíveis pelo aplicativo para celular, mas a Microsoft promete levá-las em breve para o desktop. Não é necessário pagar nada, pois será acessível por usuários gratuitos com contas pessoais ou profissionais.

O Microsoft Teams agora é útil para organizar mais do que apenas as reuniões da sua empresa. Embora pareça um recurso estranho e até meio fora do propósito, está dentro do pacote de mudanças proposto pela criadora do Windows de transformar o mensageiro em algo muito maior.

Recentemente, a plataforma começou a implementar um recurso de pagamentos integrado para monetizar reuniões ou vender serviços. Foram adicionados jogos para quem quiser brincar um pouco com os colegas de trabalho.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: