Mercado fechará em 6 h 9 min
  • BOVESPA

    125.935,65
    +1.323,62 (+1,06%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.940,35
    +29,82 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,03
    +0,38 (+0,53%)
     
  • OURO

    1.795,50
    -4,30 (-0,24%)
     
  • BTC-USD

    39.490,98
    +879,89 (+2,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    925,34
    -4,59 (-0,49%)
     
  • S&P500

    4.395,57
    -5,89 (-0,13%)
     
  • DOW JONES

    35.024,17
    -34,35 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.013,45
    +17,37 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    25.473,88
    +387,45 (+1,54%)
     
  • NIKKEI

    27.581,66
    -388,56 (-1,39%)
     
  • NASDAQ

    14.923,25
    -24,50 (-0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0623
    -0,0461 (-0,75%)
     

Microsoft revela o Windows 365, versão do sistema que roda da nuvem; saiba tudo

·2 minuto de leitura

Após o anúncio do Windows 11, a comunidade passou a voltar todas as suas expectativas para o futuro deste novíssimo sistema operacional. Eis que no momento em que o hype começou a baixar, a Microsoft pega todos de surpresa com o anúncio de outra aposta, o Windows 365.

O novo sistema foi anunciado nesta quarta-feira (14) durante a conferência Microsoft Inspire e leva a experiência do Windows 10 (e futuramente o 11) para a nuvem. Basicamente, o assinante terá direito a acessar um computador via internet que rodará o Windows de forma remota, sem consumir recursos da máquina local, tal qual um serviço de streaming.

O Windows 365 será basicamente um PC na nuvem rodando o Windows 10 (Imagem: Reprodução/Microsoft)
O Windows 365 será basicamente um PC na nuvem rodando o Windows 10 (Imagem: Reprodução/Microsoft)

A ideia é que ele funcione como uma máquina virtual e ofereça suporte para quem roda outros sistemas operacionais, como Linux ou macOS. O Windows 365 deve ter compatibilidade com praticamente qualquer dispositivo, desde PCs poderosos a notebooks mais modestos, incluindo tablets e celulares.

Embora o anúncio tenha surpreendido a comunidade, a Microsoft já desenvolvia um sistema na nuvem há alguns meses. Tudo será baseado no serviço Azure Virtual Desktop, tecnologia da própria MS, que hoje permite a administradores configurarem máquinas de modo remoto.

O lançamento está previsto para o dia 2 de agosto, com todas as informações disponibilizadas no site windows365.com — que ainda não está online. Após essa data, é só acessar o endereço e contratar o plano desejado com base na configuração ideal da máquina.

Falando nos computadores, as máquinas remotas que vão rodar o Windows 365 oferecerão a seus usuários processadores modernos, 16 GB de RAM e 512 GB de armazenamento no momento do lançamento. A Microsoft também analisa trazer potentes placas de vídeo dedicadas para usuários mais exigentes. Por enquanto, ainda não foi revelado o preço, mas a promessa é que isso ocorra até um dia antes do lançamento.

Com o Windows 365, dá para levar o sistema operacional para qualquer outra plataforma (Imagem: Reprodução/Microsoft)
Com o Windows 365, dá para levar o sistema operacional para qualquer outra plataforma (Imagem: Reprodução/Microsoft)

Voltado para o mercado corporativo

Esse anúncio não deve ter impacto para o consumidor regular, afinal este já usa uma versão de Windows no seu computador. Nos departamentos de TI e em outros setores de empresas, contudo, ele pode ser uma ótima opção. Isso porque o Windows via nuvem provavelmente apresentará um custo bem menor do que manter máquinas caríssimas apenas para gerir a rede ou executar ações simples.

Além disso, o sistema remoto pode ter aplicações úteis para expandir a experiência de quem prefere usar o Linux em seus PCs ou não abre mão do seu iMac. Como há muitos aplicativos, serviços e jogos exclusivos do Windows, isso dá mais liberdade para essas pessoas apenas trocarem do computador local para o PC em nuvem. Resta saber como tudo vai funcionar na prática.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos