Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    57.125,23
    +733,52 (+1,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Microsoft quer sua ajuda para escolher a nova fonte padrão do Office

Rafael Rigues
·2 minuto de leitura
Microsoft quer sua ajuda para escolher a nova fonte padrão do Office
Microsoft quer sua ajuda para escolher a nova fonte padrão do Office

Pela primeira vez em quase 15 anos, a Microsoft irá mudar a fonte padrão usada no pacote Office. A já tradicional Calibri, que virou a fonte padrão do Word (onde substituiu a Times New Roman) e do PowerPoint, Excel, Outlook e WordPad (substituindo a Arial) em 2007, será aposentada. E a sucessora será escolhida pelo público.

Em um artigo no blog da empresa, a equipe de design da Microsoft apresenta as características das cinco candidatas ao cargo: Tenorite, Bierstadt, Skeena, Seaford e Grandview.

Criada por Erin McLaughlin e Wei Huang, a Tenorite é uma fonte sem serifas descrita como mais amigável. “Elementos como acentuação e pontuação grandes tornam a Tenorite mais confortável de ler em tamanhos pequenos na tela, e os caracteres largos e com contornos bem definidos criam uma sensação de mais abertura”, diz o texto.

A Bierstadt, de Steve Matteson, é uma fonte sem serifas “precisa e contemporânea”, inspirada pela tipografia suíça de meados do século XX. Segundo os designers, “é uma fonte versátil que expressa simplicidade e racionalidade de uma forma altamente legível”.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A Skeena, de John Hudson e Paul Hanslow, é uma fonte sem serifas “humanista”, baseada na forma das fontes com serifa tradicionais. Seus traços são “modulados”, com contraste notável entre os mais grossos e os mais finos e um corte característico aplicado ao final de muitos deles.

Já a Seaford, de Tobias Frere-Jones, Nina Stössinger, e Fred Shallcrass, é uma fonte sem serifas que também é baseada no design das fontes com serifa tradicionais, evocando “familiaridade”. Suas formas orgânicas e assimétricas enfatizam a diferença entre as letras, tornando as palavras mais reconhecíveis.

Leia mais:

Por fim, a Grandview, de Aaron Bell, é uma fonte sem serifas derivada da clássica sinalização de estradas e vias férreas alemãs, que foi criada para ser legível à distância e sob condições ruins de visibilidade.

Todas as fontes já estão disponíveis nos apps do Microsoft 365, e a empresa está solicitando feedback dos usuários em sua conta no Twitter. A nova fonte padrão será anunciada em 2022, mas não se preocupe se sua favorita não for a escolhida: todas continuarão disponíveis.

Fonte: Microsoft