Mercado fechado
  • BOVESPA

    116.464,06
    -916,43 (-0,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.053,56
    -72,95 (-0,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,69
    +0,08 (+0,15%)
     
  • OURO

    1.846,00
    -4,90 (-0,26%)
     
  • BTC-USD

    32.185,61
    -404,76 (-1,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    649,20
    +1,87 (+0,29%)
     
  • S&P500

    3.849,62
    -5,74 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    30.937,04
    -22,96 (-0,07%)
     
  • FTSE

    6.654,01
    +15,16 (+0,23%)
     
  • HANG SENG

    29.391,26
    0,00 (0,00%)
     
  • NIKKEI

    28.685,23
    +139,05 (+0,49%)
     
  • NASDAQ

    13.550,25
    +64,75 (+0,48%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5154
    +0,0046 (+0,07%)
     

Microsoft quer que paremos de usar senhas já em 2021

Ramon de Souza
·2 minuto de leitura

A Microsoft — tal como grandes outras empresas do mercado de tecnologia — está realmente interessada em acabar com as senhas. Esse objetivo pode parecer estranho à primeira vista, mas vamos lá: senhas são problemáticas. Cerca de 80% dos ataques cibernéticos são direcionados às nossas credenciais, já que, infelizmente, ainda tem muita gente usando combinações fracas demais. Isso sem contar com os vazamentos de dados.

Por isso, a companhia não mediu esforços para popularizar, ao longo de 2020, tecnologias e métodos alternativos de autenticação. Tivemos aprimoramentos no Windows Hello (que lhe permite se logar no Windows e em alguns websites compatíveis usando entradas biométricas), melhorias no Microsoft Authenticator e maior integração de diversos serviços com chaves físicas no padrão FIDO2.

Agora, para 2021, a companhia afirma que “tornar o acesso sem senha uma realidade para todos os nossos clientes em 2021”, destacando o quão importante é tornar os métodos alternativos supracitados mais acessíveis para a população em geral. Em um longo texto publicado no site oficial da marca, Alex Simons, vice-presidente corporativo do programa Microsoft Identity, compartilhou um pouco de sua visão sobre o assunto.

<em>Reprodução/WIRED</em>
Reprodução/WIRED

“Senhas são incômodas de se usar e apresentam riscos de segurança para usuários e organizações de todos os portes, com uma média de uma em cada 250 contas corporativas sendo comprometidas todo mês. Segundo o Gartner, 20% a 50% de todas as chamadas ao help desk são para redefinições de senha”, conta Alex, lembrando ainda que o cibercrime custa cerca de US$ 2,9 milhões à economia global a cada minuto.

“Nossa equipe tem trabalhado muito este ano para se juntar a esses parceiros e transformar as senhas em algo do passado. Junto com a nova UX e APIs para gerenciar chaves de segurança FIDO2, permitindo que os clientes desenvolvam soluções e ferramentas personalizadas, planejamos lançar um portal de registro convergente em 2021, onde todos os usuários podem gerenciar credenciais sem senha por meio do portal My Apps”, finaliza.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: