Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.877,70
    -53,10 (-2,75%)
     
  • BTC-USD

    23.394,70
    -244,33 (-1,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Microsoft quer implementar IA em todo o seu ecossistema de aplicativos

Todos os produtos da Microsoft contarão com alguma ferramenta baseada em inteligência artificial, anunciou o CEO Satya Nadella durante um painel do Wall Street Journal no Fórum Econômico Mundial deste ano, realizado nesta terça (17). A companhia, que colabora com o desenvolvimento do OpenAI desde 2019, pretende incrementar os serviços da empresa com IA, começando com a integração do ChatGPT no Azure OpenAI Service.

“Todo produto da Microsoft terá alguns dos mesmos recursos de IA para transformar completamente o produto”, afirmou Nadella durante o papo. “Precisamos de algo que realmente mude a curva de produtividade para podermos ter um crescimento econômico real”, complementou.

O CEO Satya Nadella quer que IA seja parte importante de todos os produtos da Microsoft (Imagem: Brian Smale/Microsoft/Wikimedia Commons)
O CEO Satya Nadella quer que IA seja parte importante de todos os produtos da Microsoft (Imagem: Brian Smale/Microsoft/Wikimedia Commons)

O primeiro produto da empresa com reforços com inteligência artificial é o Azure OpenAI service. A ferramenta conta com uma série de modelos de IA produzidos pela OpenAI, como GPT-3.5, Codex e DALL-E, que podem ser utilizados para desenvolver aplicativos e otimizar fluxos de trabalho.

A própria Microsoft usa o Azure OpenAI service para alimentar o GitHub Copilot, um auxiliar para programadores. O serviço é capaz de sugerir linhas e funções inteiras em tempo real, numa integração direta ao editor de código, com base em entradas com linguagem natural. O serviço custa US$ 10 por mês.

Anúncio não surpreende

O interesse da Microsoft em inteligência artificial não é uma novidade: no começo de janeiro, a companhia começou a fazer testes para implementar a tecnologia do ChatGPT em serviços do Microsoft 365. A IA estaria em desenvolvimento para incrementar a usabilidade de programas como Word, PowerPoint e Outlook.

Para cada programa, a IA teria uma finalidade distinta. No Word, por exemplo, o modelo poderia ajudar a preencher tabelas, mandar sugestões de texto e sugerir melhorias ou correções em determinados trechos. Enquanto no PowerPoint, a tecnologia poderia ser um auxiliar de estilização, com sugestões de texto, layouts e mais.

IA no Windows

O chefe do Windows na Microsoft, Panos Panay, também demonstrou interesse na implementação de IA no sistema operacional. O executivo mencionou que os modelos poderiam otimizar o uso de webcams, facilitar edições de vídeo e outras funcionalidades.

Apesar da escassez de detalhes revelados por Panay, já foram mostrados resultados práticos da aplicação de IA em ferramentas do SO: o cancelamento de ruído externo do Windows Studio Effects, apresentado no ano passado, conseguiu eliminar sons desinteressantes durante uma chamada sem estressar a GPU ou a CPU do computador.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: