Mercado fechará em 6 h 40 min
  • BOVESPA

    125.599,36
    -75,97 (-0,06%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.634,60
    +290,49 (+0,57%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,41
    -0,21 (-0,29%)
     
  • OURO

    1.827,70
    -8,10 (-0,44%)
     
  • BTC-USD

    38.809,68
    -1.075,72 (-2,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    921,61
    -8,75 (-0,94%)
     
  • S&P500

    4.419,15
    +18,51 (+0,42%)
     
  • DOW JONES

    35.084,53
    +153,60 (+0,44%)
     
  • FTSE

    7.022,18
    -56,24 (-0,79%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.859,50
    -178,25 (-1,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0510
    +0,0105 (+0,17%)
     

Microsoft lista processadores compatíveis com o Windows 11; confira

·5 minuto de leitura

A apresentação do Windows 11 da última quinta-feira (28) trouxe várias novidades para o sistema operacional, mas a Microsoft não foi totalmente clara sobre os requisitos mínimos do sistema. Questões começaram a surgir com o tal chip TPM 2.0, cuja exigência foi explicada na semana passada. Agora, há mais um problema: processadores lançados antes de 2017 não devem ser compatíveis com o Windows 11.

Mesmo com o chip de criptografia presente e devidamente habilitado, alguns usuários continuaram com o alerta de incompatibilidade com o Windows 11 no programa "Verificação de integridade do PC". O problema, porém, não estaria mais no componente de proteção, mas sim no processador, segundo publicações de funcionários da companhia.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Conforme essas publicações, nem todos os processadores são compatíveis com o W11. Horas após o anúncio do sistema, a Microsoft a oficializou o suporte limitado com uma a adição da seção em seu portal de suporte: processadores Intel anteriores à 8ª geração (Coffee Lake) e AMD da 2ª geração Ryzen ou mais antigos, portanto, não são compatíveis com o novo SO.

Confira a lista de compatibilidade do Windows 11 para processadores de cada uma das fabricantes no site oficial da MS:

A seleção é composta por uma grande variedade de processadores, incluindo modelos com desempenho bem reduzido (como os Intel Celeron ou AMD Athlon). A régua da Microsoft, no entanto, delimita que CPUs mais antigas não serão compatíveis com o Windows 11. Não se sabe quais são as limitações enfrentadas pelos processadores, mas é fato que eles são capazes de executar o sistema operacional, uma vez que a prévia não é limitada aos chips listados.

Seu computador não roda o Windows 11? A solução da Microsoft é comprar um novo (Imagem: Divulgação/Acer)
Seu computador não roda o Windows 11? A solução da Microsoft é comprar um novo (Imagem: Divulgação/Acer)

Fim de suporte precoce

O recorte de processadores retira, inclusive, vários produtos da Microsoft da jogada. O Surface Studio 2, um “tudo em um” lançado em 2018, não será compatível com o Windows 11 por carregar um CPU Intel de sétima geração.

A estratégia da Microsoft contrasta com a decisão da Apple de preservar o suporte de aparelhos bem antigos, como o Mac Pro lançados em 2013 e os Mac Mini de 2014. Além disso, também vai contra uma das maiores vantagens do Windows: a acessibilidade.

Mac Mini ARM é tão capaz de rodar o macOS Monterey quanto modelos lançados em 2014 (Imagem: Divulgação/Apple)
Mac Mini ARM é tão capaz de rodar o macOS Monterey quanto modelos lançados em 2014 (Imagem: Divulgação/Apple)

Mesmo com a atualização gratuita, usuários não poderão sair do Windows 10 sem comprar uma nova máquina. No Brasil, a situação é ainda mais delicada, visto que lojas do varejo costumam não destacar qual modelo de processador equipa o computador, mas sim o seu modelo na hierarquia da linha. É fácil encontrar ofertas de "notebook com i7 e 8 GB de RAM", sem qualquer detalhe complementar, por exemplo — e essa característica pode pegar muitos consumidores de surpresa.

Prévia do Windows 11 não é limitada

Curiosamente, a versão de testes do Windows 11 não terá rédea tão curta quanto aos requisitos mínimos neste primeiro momento. O acesso antecipado terá uma porta de entrada mais acessível para os usuários interessados, mas a Microsoft alerta podem existir problemas que "não serão resolvidos" quando a compilação estável for estrear.

Essa condição especial para a versão de testes levanta o questionamento: por que a Microsoft impôs essa lista de compatibilidade tão restrita? Sabe-se que performance não é necessariamente o problema, visto que um Intel Core i7 de 7700K é infinitamente superior aos Celeron suportados, por exemplo, então desempenho puro não seria o problema.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A gigante ainda não se posicionou sobre quais parâmetros utilizou para montá-la. Há a possibilidade dela ter mencionado somente CPUs testadas até o momento e, por isso, pode ainda estar incompleta. Por outro lado, pode existir um componente em comum nesses modelos mais recentes que nenhum processador antigo tenha suporte.

Se a lista for composta somente pelos processadores manualmente avaliados, então há esperanças de que mais modelos podem ser adicionados ao suporte oficial.

No dia de anúncio, a Microsoft comentou que o lançamento do Windows 11 é esperado para o início de 2022. Entretanto, pistas encontradas em capturas de tela sugerem que o sistema pode ser lançado logo em outubro deste ano. O SO já pode ser experimentado de forma oficial através do programa Windows Insider.

Seu processador é compatível com o Windows 11?

Se não tiver certeza da compatibilidade do seu processador e quiser procurar manualmente, você precisará saber qual modelo equipa seu computador. Para isso, vá em Iniciar > Configurações > Sistema e role a coluna lateral até encontrar a seção "Sobre". Entre nela e anote as informações do processador.

Verifique o nome e modelo do processador no campo "Processador" dentro da seção "Sobre" (Captura: Igor Almenara/Canaltech)
Verifique o nome e modelo do processador no campo "Processador" dentro da seção "Sobre" (Captura: Igor Almenara/Canaltech)

Depois disso, procure pelo modelo na página de suporte da Microsoft e confira a seção de cada fabricante. Estando lá, você deve pesquisar manualmente ou utilizar a ferramenta "Encontrar na página" do seu navegador (no computador, disponível no atalho Ctrl + F) e preencha o campo de busca com o modelo do CPU. Se algum resultado for encontrado na lista, o seu processador é compatível com o Windows 11.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos