Mercado abrirá em 53 mins
  • BOVESPA

    110.580,79
    +234,97 (+0,21%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.304,04
    -72,85 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,17
    +1,40 (+1,28%)
     
  • OURO

    1.853,70
    -11,70 (-0,63%)
     
  • BTC-USD

    29.422,59
    +136,31 (+0,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    653,78
    -2,05 (-0,31%)
     
  • S&P500

    3.941,48
    -32,27 (-0,81%)
     
  • DOW JONES

    31.928,62
    +48,38 (+0,15%)
     
  • FTSE

    7.500,30
    +15,95 (+0,21%)
     
  • HANG SENG

    20.171,27
    +59,17 (+0,29%)
     
  • NIKKEI

    26.677,80
    -70,34 (-0,26%)
     
  • NASDAQ

    11.709,50
    -61,50 (-0,52%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1631
    -0,0091 (-0,18%)
     

Microsoft investe alto na Activision e no metaverso

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·5 min de leitura
Com o anúncio de seu acordo de US$ 69 bilhões (R$ 372 bilhões) para comprar a gigante de jogos Activision Blizzard, a Microsoft de repente tem muito a dizer sobre o metaverso. (Brad Barket/Getty Images for Fast Company) (Getty Images for Fast Company)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Microsoft tem estratégia clara para entrar no metaverso e confrontar a Meta

  • Activision será o principal braço da Microsoft dentro do metaverso

  • CEO da Microsoft, Satya Nadella explicou as implicações do acordo da Activision

Com o anúncio de seu acordo de US$ 69 bilhões (R$ 372 bilhões) para comprar a gigante de jogos Activision Blizzard, a Microsoft de repente tem muito a dizer sobre o metaverso. E os investidores parecem estar levando isso a sério.

Leia mais

“Esta aquisição acelerará o crescimento dos negócios de jogos da Microsoft em dispositivos móveis, PC, console e nuvem e fornecerá blocos de construção para o metaverso”, disse a empresa no anúncio do acordo em 18 de janeiro.

Pelo menos no curto prazo, a compra da Activision é principalmente sobre o negócio de jogos da Microsoft. O acordo, se aprovado pelos reguladores, inclui algumas grandes franquias de jogos, como Warcraft, Diablo, Overwatch, Call of Duty e Candy Crush, que podem ser adicionadas ao serviço de assinatura Xbox Game Pass da Microsoft em 2023. A fusão tornar a Microsoft a terceira maior empresa de jogos do mundo, atrás da Sony e da chinesa Tencent.

Na terça-feira (25), a Microsoft realizou sua primeira chamada de resultados desde as notícias da Activision. A empresa divulgou fortes resultados trimestrais que surpreenderam os analistas e fizeram as ações da Microsoft subirem mais de US$ 300 (R$ 1,6 mil) por ação nas negociações de quarta-feira. Naturalmente, os analistas fizeram algumas perguntas ao CEO Satya Nadella sobre as implicações do acordo da Activision e sobre toda essa coisa de metaverso.

Uma definição real de trabalho do metaverso ainda está em andamento, mas Nadella e a Microsoft acham que será transformadora. “Assim como a primeira onda da internet permitiu que todos construíssem um site, acho que a próxima onda da internet será um mundo mais aberto, onde as pessoas podem construir seus próprios mundos metaversos, sejam organizações, desenvolvedores de jogos ou qualquer outra pessoa.”

Microsoft quer construir mundo virtual

Em vez de descrever como a Microsoft pode usar as pessoas e os ativos de tecnologia da Activision para construir um espaço de jogo virtual imersivo, ele descreveu como espera que o conceito de metaverso comece a se infiltrar nos vários produtos e negócios da Microsoft.

“A maneira como vemos isso é uma oportunidade no sentido clássico da Microsoft, tanto no nível da infraestrutura da plataforma quanto no nível do aplicativo”, começou Nadella. “O Teams terá reuniões Mesh, então essas reuniões imersivas que começarão em telas 2D, sejam PCs ou telefones, e depois levarão a experiências imersivas em que você usará seus óculos de AR ou VR.” (Mesh é o software de colaboração de realidade mista da Microsoft, onde as pessoas são representadas como avatares 3D.) A Microsoft disse que o Mesh for Teams começará a ser lançado “em pré-visualização” para empresas e desenvolvedores no primeiro semestre de 2022.

Nadella diz que os jogos podem passar por uma evolução semelhante de experiências 2D para 3D. “As pessoas já estão investindo em seus avatares (como no jogo de simulação de corrida Forza da Microsoft); as pessoas estão construindo em mundos Minecraft, então muito naturalmente você pode nos ver estendendo os jogos à medida que o metaverso evolui.”

Com o anúncio de seu acordo de US$ 69 bilhões (R$ 372 bilhões) para comprar a gigante de jogos Activision Blizzard, a Microsoft de repente tem muito a dizer sobre o metaverso. (REUTERS/Anushree Fadnavis)
Com o anúncio de seu acordo de US$ 69 bilhões (R$ 372 bilhões) para comprar a gigante de jogos Activision Blizzard, a Microsoft de repente tem muito a dizer sobre o metaverso. (REUTERS/Anushree Fadnavis)

Em entrevista à Bloomberg em novembro, Nadella disse que três das franquias de jogos existentes da empresa – Halo, Minecraft e Flight Simulator – já evoluíram para metaversos. Ele não deu um prazo para quando outros jogos da Microsoft poderiam se estender ao metaverso.

Mesmo que o Meta/Facebook esteja tentando convencer o mundo de que a rede social é o caminho mais natural para o metaverso, poderia facilmente ser um jogo. Com jogos como Fortnite e Roblox, vimos com que facilidade as experiências de jogo podem fluir para as puramente sociais quando as pessoas param de jogar e apenas saem.

Microsoft está em uma posição forte

Se o metaverso se curvar dessa maneira, a Microsoft estaria em uma posição forte. Mesmo antes da aquisição da Activision Blizzard ser um acordo, ela tem vários estúdios de jogos de primeira linha e alguns dos jogos mais populares. E o hardware que usamos para o metaverso não será experiências 2D em smartphones e PCs (ironicamente, o aumento das vendas de PCs foi o principal impulsionador do grande trimestre da Microsoft). É como ouvir TV no rádio. Será algum tipo de óculos de realidade mista. Aqui, a Microsoft teve uma vantagem. Ela se comprometeu com seu fone de ouvido de realidade mista HoloLens anos atrás (o primeiro HoloLens foi lançado em 2016) e tem muita experiência com o difícil problema de desenvolver um dispositivo de realidade mista que as pessoas se sentirão confortáveis ​​usando por longos períodos.

Nadella falou sobre a experiência da Microsoft “no lado da ótica e do silício, e até a nuvem em termos de alguns dos serviços fundamentais conduzidos por todos os casos de uso do HoloLens que estão na empresa”.

Em outras palavras, a oferta de jogos da Microsoft combinada com sua experiência com as realidades técnicas da computação espacial poderia colocá-la em uma posição mais forte do que a Sony ou a Tencent. Mesmo a Meta não lançou um produto de hardware de realidade mista, embora tenha passado muito tempo falando sobre seus planos.

O metaverso provavelmente será um lugar onde trabalhamos também – e a Microsoft é única por ser uma força importante tanto em jogos quanto em produtividade. Uma reunião de negócios virtual 3D no Microsoft Teams pode parecer muito menos estranha do que uma nas Salas de trabalho do Meta, especialmente se alguns dos recursos e dados necessários para essa reunião já estiverem em aplicativos da Microsoft.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos