Mercado fechado

Microsoft Flight Simulator: Veja a evolução gráfica da franquia de 1982 até hoje

Felipe Ribeiro

A franquia Flight Simulator é uma das mais consagradas quando pensamos em entretenimento realista para PCs. Lançada em 1979 para computadores Apple II, a série de simulador de voo foi ganhar uma versão mais "completa" apenas em 1982 por meio de uma parceria que englobou a Atari, subLOGIC, IBM e, claro, a Microsoft, que sustentou todos lançamentos posteriores.

Com a iminência da chegada do próximo simulador da franquia, o Microsoft Flight Simulator, é normal que procuremos referências nos títulos mais antigos para que nos preparemos para o vindouro lançamento, que deve ocorrer ainda este ano — mais precisamente no segundo semestre. A atual versão, vale lembrar, está em fase alpha e algumas pessoas já estão testando, o que indica que, em breve, poderemos conhecer a versão beta.

Em vídeos, já é possível ver como será o próximo simulador. Além do ultrarrealismo dos comandos das aeronaves, os gráficos e paisagens estão estonteantes, absolutamente fidedignas quando comparamos com os locais no mundo real. Mas já se pegaram pensando como eram as primeiras versões da franquia?

Veja abaixo a evolução gráfica de Flight Simulator, que se iniciou, de maneira oficial, em 1982.

Flight Simulator (1982 a 1995)

O ano era 1982 e a Microsoft fazia sua aposta em um simulador de voo que, na época, poderia ser considerado tecnologia de última geração. A plataforma base para a construção do jogo era o MS-DOS e os gráficos eram todos em sprites. Se considerarmos o ano e os equipamentos utilizados, o produto final pode ser chamado de milagre.

O avanço mais significativo veio apenas em 1988, com o lançamento do Microsoft Flight Simulator 3.1, que passava, naquele momento, a utilizar gráficos 3D e comandos mais precisos das aeronaves.

Evolução na versão 3.1 foi sensível/ Imagem: Microsoft

Flight Simulator 95

Na década de 1990 (e até hoje, para falar a verdade), era muito comum que pilotos profissionais utilizassem o Flight Simulator para, de certo modo, iniciar suas carreiras na vida real, tamanha a qualidade do game e a fidelização das cabines, coordenadas e pistas de pouso.

Tal qual o salto gráfico que ocorrera em 1988, podemos citar 1996 como outra quebra de paradigma.

Flight Simulator 98

Em 1997 a Microsoft emendou o Flight Simulator 98, mais ou menos como as empresas fazem com os games de esporte. Em termos de inovação técnica, podemos citar a adição de sons mais realistas e a possibilidade de se pilotar um helicóptero, algo que não era possível nos simuladores anteriores. Nesta versão, aliás, eram mais de três mil aeroportos, sendo 45 em áreas metropolitanas que foram, para a época, até que bem retratadas.

Flight Simulator 2000

Aqui o bicho começa a pegar para valer. Em Flight Simulator 2000, a Microsoft parecia ter atingido o ápice em termos gráficos e técnicos. Além de uma maior qualidade na aparência, essa versão foi a primeira a permitir que os jogadores pudessem utilizar controles em formato de manche, o que trazia ainda mais realismo.

Na versão 2000, os aeroportos ganharam torres de controle, o que mudava a dinâmica dos pousos e decolagens, navegadores GPS e clima dinâmico.

Flight Simulator 2002

Com um espaçamento maior entre a versão anterior e a 2002, a Microsoft conseguiu, mais uma vez, dar um grande salto de qualidade em seu simulador de aviação civil. Além da melhora gráfica, ganhamos um sistema mais completo de controle de tráfego aéreo em todos os aeroportos e algo que hoje é bem comum nas aeronaves: o piloto automático para longas distâncias.

Ainda na parte técnica, em Flight Simulator 2002 era possível ter uma visão completa do cockpit, de diferentes posições e ângulos.

Flight Simulator 2004

Apesar de não ter sido uma evolução absurda com relação ao 2002, Flight Simulator 2004 foi especial devido à comemoração dos 100 anos do famoso voo dos irmãos Wright que, segundo especialistas, é considerado o primeiro voo de uma aeronave na história.

Sobre o simulador em si, a principal novidade fica por conta das melhorias do sistema meteorológico, com uma aparência dos elementos naturais mais fidedigna e com a simulação das condições em tempo real.

Flight Simulator X (2006)

Último lançamento da franquia antes do anúncio do vindouro Microsoft Flight, Flight Simulator X apresentava, na época, o que havia de melhor em termos de simulação de aviação civil e geral. Eram 45 aeroportos detalhados, sendo que 21 eram completamente novos com relação à versão anterior. Além disso, as cidades também foram aperfeiçoadas, com 38 sendo fielmente retratadas.

Foi a primeira vez, também, que você poderia ter um copiloto ou, caso preferisse, fazer com que o outro jogador controlasse o tráfego aéreo.

Microsoft Flight Simulator (2020)

Previsto para ser lançado ainda em 2020, Microsoft Flight Simulator promete - e deve ser - o mais realista título da franquia até o momento. Segundo a Microsoft, além do modo simulador, também devemos ter um modo casual, que deve facilitar para aqueles que são apenas entusiastas de aviação e querem experimentar um pouco da experiência.

O jogo chega depois de um spin-off free-to-play lançado em 2012 que foi malsucedido e deixou um gostinho bem amargo. Para reverter essa situação, a Microsoft está prometendo entregar uma experiência diferente de tudo o que já vimos na franquia.

Com gráficos fotorrealistas e com cidades inteiras refeitas, Microsoft Flight Simulator será, sem dúvida, um dos mais belos jogos de 2020.

Fonte: Canaltech