Mercado abrirá em 2 h 40 min
  • BOVESPA

    102.814,03
    +589,77 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.796,30
    +303,78 (+0,61%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,85
    -2,10 (-3,00%)
     
  • OURO

    1.793,50
    +8,30 (+0,46%)
     
  • BTC-USD

    56.846,10
    -558,04 (-0,97%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.435,77
    +6,84 (+0,48%)
     
  • S&P500

    4.655,27
    +60,65 (+1,32%)
     
  • DOW JONES

    35.135,94
    +236,60 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.010,01
    -99,94 (-1,41%)
     
  • HANG SENG

    23.475,26
    -376,98 (-1,58%)
     
  • NIKKEI

    27.821,76
    -462,16 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.285,00
    -105,75 (-0,65%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3506
    +0,0214 (+0,34%)
     

Microsoft e Uber deixam associação que reúne Big Techs dos EUA

·2 min de leitura

Nesta terça-feira (16), a Microsoft e a Uber saíram da Internet Association (IA), um grupo que atua na representação das maiores empresas de tecnologia dos Estados Unidos em questões de políticas públicas. A presença de ambas as empresas era extremamente importante para a entidade lobista, mas não significa o fim dela.

Segundo a apuração do site Axios, a Microsoft abandona o grupo após notar reavaliar sua participação e notar um desalinhamento com a própria agenda de políticas públicas. “Defendemos políticas públicas que apoiem nossos objetivos de negócios”, pontuou um porta-voz da empresa ao veículo.

Microsoft e Uber ainda são listadas como membros da associação, mas deve ser questão de tempo até serem retiradas (Imagem: Reprodução/Internet Association)
Microsoft e Uber ainda são listadas como membros da associação, mas deve ser questão de tempo até serem retiradas (Imagem: Reprodução/Internet Association)

A Internet Association foi fundada em 2012 e ainda representa judicialmente empresas como Google, Facebook e Amazon. O objetivo do grupo é defender políticas de interesse comum para o segmento de tecnologia frente ao governo norte-americano, algo que era importantíssimo naquele período.

Contudo, ao passar dos anos, as empresas foram adquirindo cada vez mais independência nesse quesito, enfraquecendo, assim, a IA. As prioridades de cada companhia variam conforme sua dimensão e visão de mercado, segmentação que a entidade dificilmente consegue lidar.

Associação respeita a decisão

Para a vice-presidente sênior de comunicação global e assuntos públicos da IA, Christina Martin, perder membros do grupo é “lamentável”, mas existe respeito às decisões das companhias. O impacto da movimentação da Microsoft e da Uber não foi comentado.

No site oficial da Internet Association, a Microsoft e a Uber ainda são listadas como membros, mas deve ser apenas questão de tempo para serem retiradas de lá. A saída das empresas, num primeiro momento, não deve gerar mudança alguma, mas questões judiciais futuras e seus desdobramentos podem evidenciar consequências da movimentação.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos