Mercado abrirá em 2 h 49 min
  • BOVESPA

    110.672,76
    -3.755,42 (-3,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.402,73
    -283,30 (-0,54%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,26
    -0,70 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.779,00
    +8,50 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    64.080,19
    +1.767,86 (+2,84%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.484,09
    +20,73 (+1,42%)
     
  • S&P500

    4.519,63
    +33,17 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    35.457,31
    +198,70 (+0,56%)
     
  • FTSE

    7.209,59
    -7,94 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    26.136,02
    +348,81 (+1,35%)
     
  • NIKKEI

    29.255,55
    +40,03 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    15.389,25
    -9,25 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5114
    +0,0152 (+0,23%)
     

Microsoft e AMD podem produzir chip ARM com GPU Radeon para novo Surface Pro X

·3 minuto de leitura

A Microsoft anunciou no final de setembro atualizações para sua família de tablets Surface. Além dos novos Surface Pro 8 e Surface Go 3, com chips mais potentes e telas com taxa de atualização de até 120 Hz, a empresa também revelou uma nova versão do Surface Pro X, aparelho com chip ARM proprietário que basicamente traz como única novidade a adição do Windows 11 de fábrica.

Rumores indicaram que esse update tímido foi resultado de um adiamento do Surface Pro X2, com a empresa aguardando a estreia da terceira geração do Snapdragon 8cx para ser anunciado. No entanto, novas informações do leaker Tron sugerem que, na verdade, a Microsoft estaria trabalhando em uma nova solução proprietária, significativamente mais potente, junto a uma nova parceira: a AMD.

Microsoft e AMD estariam desenvolvendo novo chip ARM

De acordo com as informações, as duas companhias estariam desenvolvendo uma solução poderosa, bastante superior ao Microsoft SQ2 presente no atual Surface Pro X. A nova plataforma tiraria proveito dos núcleos Cortex-X1 de máxima potência da ARM, mas não está claro se o chip seria composto apenas por núcleos desse tipo, ou se haveria uma mescla com núcleos de maior eficiência energética.

Outra observação importante é que já há um Cortex-X2, com promessa de maior desempenho e eficiência — a suposta defasagem, no entanto, seria compensada com clocks mais altos e uma nova litografia. A parceria também resultaria em uma GPU integrada bastante poderosa, baseada na microarquitetura RDNA 2, mesma do aguardado Exynos 2200 da Samsung e das placas Radeon RX 6000 para desktop.

Com 8 Unidades Computacionais (CUs), ou 4 Processadores de Grupo de Trabalho (WGPs), o chip gráfico entregaria desempenho próximo ao da Nvidia GeForce GTX 1050, patamar respeitável considerando se tratar de uma solução integrada.

Solução pode ser fabricada pela TSMC e chegar a outros laptops

Ainda segundo Tron, o novo processador de Microsoft e AMD seria fabricado no processo N5 de 5 nm da TSMC — originalmente, o componente utilizaria a litografia de 5 nm da Samsung, mas a produção não estava atingindo um bom nível. A mudança teria afetado o lançamento que, previsto para ocorrer ainda neste ano, foi adiado para uma data até então indefinida.

O lado positivo da transição é que o uso do N5 da TSMC deve resultar em performance mais robusta, graças à maior densidade de transistores da tecnologia em comparação ao processo de 5 nm da Samsung. Ainda assim, a gigante sul-coreana deve colaborar na produção ao fornecer modens Exynos para conectividade 5G, que devem ser equipados separadamente.

Outra boa novidade é que, apesar da parceria com a Microsoft, o processador não seria uma exclusividade da família Surface, sendo disponibilizado também para notebooks compactos de outras fabricantes, ainda que não se saiba quais delas adotariam o chip.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos