Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.264,96
    +859,61 (+0,67%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.315,69
    -3,88 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,42
    -0,24 (-0,33%)
     
  • OURO

    1.784,40
    +1,50 (+0,08%)
     
  • BTC-USD

    31.814,67
    -3.678,74 (-10,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    762,93
    -87,41 (-10,28%)
     
  • S&P500

    4.224,79
    +58,34 (+1,40%)
     
  • DOW JONES

    33.876,97
    +586,89 (+1,76%)
     
  • FTSE

    7.062,29
    +44,82 (+0,64%)
     
  • HANG SENG

    28.489,00
    -312,27 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    28.010,93
    -953,15 (-3,29%)
     
  • NASDAQ

    14.137,50
    +7,50 (+0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9826
    -0,0535 (-0,89%)
     

Microsoft diz que grupo responsável por ataque hacker da SolarWinds mira agências governamentais

·1 minuto de leitura
Microsoft em Los Angeles

Por Kanishka Singh e Sabahatjahan Contractor

(Reuters) - O grupo por trás do ataque cibernético contra a SolarWinds identificado no ano passado agora tem como alvo agências governamentais, centros de estudos, consultores e organizações não governamentais, disse a Microsoft.

"Esta semana, observamos ataques cibernéticos do ator Nobelium contra agências governamentais, centros de estudos, consultores e organizações não governamentais", disse a Microsoft em um blog na quinta-feira.

O Nobelium, originário da Rússia, é o mesmo ator por trás dos ataques aos clientes da empresa de tecnologia da informação SolarWinds em 2020, de acordo com a Microsoft.

Os comentários ocorrem semanas depois que um ataque de ransomware em 7 de maio contra o Oleoduto Colonial fechou a maior rede de oleodutos de combustível dos Estados Unidos por vários dias, interrompendo o fornecimento do país.

"Esta onda de ataques teve como alvo aproximadamente 3.000 contas de e-mail em mais de 150 organizações diferentes”, disse a Microsoft.

Embora as organizações nos Estados Unidos tenham recebido a maior parte dos ataques, as vítimas visadas eram de pelo menos 24 países, disse a Microsoft.

A Nobelium lançou os ataques desta semana invadindo uma conta de e-mail marketing usada pela Agência para o Desenvolvimento Internacional dos Estados Unidos (Usaid) e, a partir daí, lançando ataques de phishing em muitas outras organizações, disse a Microsoft.

A invasão da SolarWinds, identificada em dezembro, deu acesso a milhares de empresas e órgãos governamentais que utilizavam seus produtos. O presidente da Microsoft, Brad Smith, descreveu o ataque como "o maior e mais sofisticado ataque que o mundo já viu".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos