Mercado fechará em 37 mins
  • BOVESPA

    124.819,15
    -1.327,51 (-1,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.213,40
    -27,11 (-0,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,01
    +0,10 (+0,14%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    32.199,05
    -126,49 (-0,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    777,80
    -15,93 (-2,01%)
     
  • S&P500

    4.406,55
    +39,07 (+0,89%)
     
  • DOW JONES

    35.002,01
    +178,66 (+0,51%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.087,25
    +158,75 (+1,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1482
    +0,0280 (+0,46%)
     

Microsoft compra empresa especialista em segurança na nuvem RiskIQ

·2 minuto de leitura

A empresa de cibersegurança RiskIQ, especialista em software de inteligência na nuvem, agora pertence à Microsoft. Segundo a Bloomberg, a companhia fundada por Bill Gates deve pagar mais de US$ 500 milhões (mais de R$ 2,5 bilhões) na operação, mas o valor oficial não foi divulgado.

A aquisição é uma das muitas que a Microsoft fez recentemente no segmento de cibersegurança. No ano passado, ela comprou a CyberX, uma startup israelense de segurança, para atuar na equipe de internet das coisas do Azure. No mês passado, adquiriu a ReFirm Labs, que atua em segurança de internet das coisas.

Elias Manousos, cofundador e CEO da RiskIQ, diz que está animado com a aquisição. “Fornecemos insights que ajudam a informar e proteger nossos clientes e parceiros", conta. "A combinação de nossas habilidades vai garantir ótima proteção, investigação e resposta contra as ameaças atuais.”

Enquanto vasculha a web, a RiskIQ mapeia websites e redes, registros de nome de domínio, certificados e outros para oferecer aos clientes uma visão do que eles podem acessar fora do firewall da empresa. Com isso, as companhias podem limitar a superfície de ataque para agentes maliciosos.

Imagem: Reprodução/Elements/tommyandone
Imagem: Reprodução/Elements/tommyandone

Segundo a Microsoft, seus clientes vão ter acesso a isso com a incorporação da tecnologia da RiskIQ nos produtos da empresa. Além disso, vão ter mais controle sobre os riscos da cadeia de suprimentos. Essa já é uma prioridade crescente: basta lembrar que um ataque na SolarWinds em 2020 afetou pelo menos 18 mil clientes da provedora. Já no início deste mês, a desenvolvedora de software Kaseya foi vítima de ransomware e infectou mil clientes.

Segundo Eric Doerr, vice-presidente de segurança na nuvem da Microsoft, a RiskIQ ajuda os clientes a manterem sua superfície de ataque segura. “Com mais de 10 anos de experiência, a companhia ajuda organizações a identificarem e corrigiram vulnerabilidades antes que um criminoso possa atingi-las."

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos