Mercado abrirá em 7 h 49 min

Microsoft compra Clipchamp e deve renovar edição de vídeos no Windows

·2 minuto de leitura

A Microsoft anunciou nesta quarta-feira (8) a compra da Clipchamp, ferramenta de edição de vídeos baseada em navegador que poderá vir como opção para usuários do Windows. O programa ajuda, desde 2013, quem deseja criar ou ajustar vídeos sem precisar instalar pesados programas na máquina — o poderio do seu PC será usado apenas na renderização do material.

Usado por empresas como Google, Dell e Deloitte, o software pode ser uma forte adição para assinantes do Microsoft 365, afinal não há nada parecido no pacote atual. Por rodar direto da nuvem, como um aplicativo da web, tem a vantagem de dispensar instalação e espaço no HD. A companhia planeja disponibilizá-lo também como um serviço à parte, na Microsoft Store, embora ainda não se saiba quanto ela custará.

Se o Clipchamp vier como uma ferramenta nativa do Windows 11, empresas como Adobe e Sony, duas das principais fabricantes de softwares de edição do mundo, poderiam sofrer um baque na arrecadação. Isso porque o aplicativo é uma solução completa e em constante mutação para entregar modelos, filtros, transições, mídias e estilos diversos para facilitar a criação de vídeos.

A interface é amigável, há suporte a múltiplas trilhas de áudio e assistentes para permitir que mesmo um leigo consiga realizar o básico. Segundo a empresa, é possível editar desde materiais curtos para redes sociais (30 segundos) até clipes institucionais com 20 minutos ou mais.

Hoje, há pacotes gratuitos, com limitações de vídeos com até 480p de resolução, e pagos (entre US$ 9 e US$ 39 por mês), mais avançados com direito a benefícios, tais como bibliotecas completas de áudio e vídeo, backup na nuvem, marca própria e resolução 1080p. Com a aquisição pela Microsoft, ainda não se sabe como fica a situação desses planos.

Renovação nas fotos também

Minutos antes do anúncio da compra, o chefão do Windows, Panos Panay, fez o anúncio em seu perfil oficial no Twitter do app de edição de fotos reformulado no novo sistema operacional, cujo lançamento está marcado para 4 de outubro de 2021. O editor de fotos do Windows 10 é capaz de editar vídeos, mas as ferramentas são básicas demais e estão aquém das necessidades do mercado.

A equipe do Windows parece focada em reformular aplicativos para estimular o uso comunitário das ferramentas. O CEO Satya Nadella já afirmou que pretende dedicar os próximos dez anos para criar soluções autênticas para o Windows, o que reduziria a necessidade de recorrer a aplicações de terceiros. O jeito é esperar para ver quais novidades a Microsoft prepará para o futuro.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos