Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.095,53
    +537,86 (+0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.056,27
    +137,99 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,73
    +0,37 (+0,51%)
     
  • OURO

    1.784,70
    -0,80 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    50.392,57
    -41,44 (-0,08%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.318,90
    +13,78 (+1,06%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.337,05
    -2,85 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    24.267,38
    +270,51 (+1,13%)
     
  • NIKKEI

    28.844,13
    -16,49 (-0,06%)
     
  • NASDAQ

    16.385,25
    -7,00 (-0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2783
    +0,0042 (+0,07%)
     

Microsoft Azure surpreende e entra no top 10 de supercomputadores mais potentes

·3 min de leitura

A Microsoft Azure é a plataforma própria da Microsoft para computação em nuvem, responsável pelos serviços de inúmeras gigantes que trabalham com tecnologias no segmento. A Sony, por exemplo, é uma das clientes de destaque, trabalhando com a Azure para fornecimento de serviços de games que precisem utilizar os recursos na nuvem.

O hardware oferecido pela plataforma é bastante avançado, e virou notícia nesta semana com um anúncio muito interessante: um dos servidores fez história ao entrar para o top 10 de supercomputadores mais poderosos do mundo, feito inédito entre as provedoras de nuvem pública.

Microsoft Azure entra para o top 10 de supercomputadores mais potentes

A novidade foi anunciada pela TOP500, organização que libera anualmente a lista com os 500 computadores mais poderosos do mundo disponíveis comercialmente. A solução baseada na Microsoft Azure a conquistar a vaga no top 10 é a Voyager-EUS2, estabelecida na região Azure Leste 2 dos EUA, e é apenas a 10ª colocada no ranking.

Ainda assim, o computador chama a atenção por marcar a primeira vez que uma provedora de serviços na nuvem entra para o top 10, além de ser a única novata a entrar na seleta lista das 10 primeiras posições. Vale destacar que, apesar de não ser o mais potente, o Voyager-EUS2 ainda traz especificações extremamente poderosas.

O Voyager-EUS2 atinge 39 PFLOPs de poder computacional, o equivalente a 1.114 placas RTX 3090 (Imagem: Nvidia)
O Voyager-EUS2 atinge 39 PFLOPs de poder computacional, o equivalente a 1.114 placas RTX 3090 (Imagem: Nvidia)

A máquina é equipada com 5.280 processadores AMD EPYC Rome 7V12, de 48 núcleos baseados na microarquitetura Zen 2 rodando a 2,45 GHz, para um total de 253.440 núcleos, junto a pouco mais de 486 TB de RAM.

Há ainda uso de GPUs Nvidia A100 Tensor Core com 80 GB de RAM, mais poderosa solução da marca para computação de alta performance, tecnologia Nvidia Quantum Infiniband para envio de dados em altas velocidades, e sistema operacional Ubuntu 18.04.

Segundo a TOP500, o Voyager-EUS2 pode chegar a 39 PetaFLOPs (PFLOPs), ou 39 mil TFLOPs, de poder computacional, o equivalente a 1.114 placas RTX 3090, 3.250 Xbox Series X ou 3.793 PlayStation 5.

Com até 537 PFLOPs de poder computacional, o Fugaku é o computador mais poderoso doo mundo (Imagem: Reprodução/Fujitsu)
Com até 537 PFLOPs de poder computacional, o Fugaku é o computador mais poderoso doo mundo (Imagem: Reprodução/Fujitsu)

O supercomputador mais poderoso do mundo é o japonês Fugaku, equipado com 158.976 processadores A64FX da Fujitsu, baseados na arquitetura ARM vista em celulares e no Apple M1, com 48 núcleos cada, para um total de 7.630.848 núcleos rodando a 2,2 GHz. A máquina traz ainda 5 Petabytes (PB) de memória RAM, o equivalente a 5.000.000 de Gigabytes (GB), e oferece até 537 PFLOPs, ou 537 mil TFLOPs, de poder computacional.

Convertendo os números em equipamentos para consumidores, o Fugaku entregaria desempenho equivalente a mais de 15 mil placas RTX 3090, 44.750 Xbox Series X ou 52.237 PlayStation 5.

Empresa tem mais quatro máquinas na TOP500

Em comunicado oficial, a Microsoft destacou ainda que há mais quatro máquinas da Azure presentes na lista da TOP500, todas também munidas de placas Nvidia A100 Tensor Core, mas com 40 GB de RAM, e tecnologia Nvidia Quantum Infiniband para troca veloz de dados. Paralelo a isso, a gigante de Redmond aproveitou a ocasião para anunciar uma nova configuração de máquina virtual para os clientes.

A nova máquina virtual Azure NDm A100 v4 oferece upgrades significativos em CPU, GPU e memórias (Imagem: Reprodução/Microsoft Azure)
A nova máquina virtual Azure NDm A100 v4 oferece upgrades significativos em CPU, GPU e memórias (Imagem: Reprodução/Microsoft Azure)

A Azure NDm A100 v4 ganha alguns upgrades de destaque na CPU, GPU e memórias: agora, cada máquina virtual terá acesso a uma CPU de 96 núcleos, o dobro da geração anterior, bem como até 1,9 TB de memória RAM. As GPUs disponíveis continuam sendo a Nvidia A100, mas desta vez em configuração com 80 GB de memória. Para conectividade, a Nvidia Quantum Infiniband está de volta, com taxas de transferência de até 200 GB/s.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos