Mercado abrirá em 8 h 22 min
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,35 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,00
    +0,36 (+0,50%)
     
  • OURO

    1.774,30
    +5,30 (+0,30%)
     
  • BTC-USD

    34.183,43
    -1.655,24 (-4,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    844,42
    -95,53 (-10,16%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,32 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.413,42
    -387,85 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.920,25
    -1.043,83 (-3,60%)
     
  • NASDAQ

    13.998,75
    -36,25 (-0,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0024
    -0,0337 (-0,56%)
     

Microsoft aposenta o navegador Internet Explorer

·1 minuto de leitura
Logo da Microsoft em Maryland

Chegou o momento de aposentar o Internet Explorer, o navegador que a Microsoft criou há 25 anos, mas que acabou abandonado pelos usuários que preferem o Chrome (Google) e o Safari (Apple).

"O futuro do Internet Explorer no Windows 10 é o Microsoft Edge", declarou a gigante de informática em seu blog.

O Edge é "mais rápido, mais seguro e oferece uma experiência de navegação mais moderna", admitiu a empresa, além de ser "compatível com sites e aplicativos mais antigos".

Muito internautas publicaram mensagens de condolências irônicas no Twitter nesta quinta-feira, em alusão às brincadeiras das quais o navegador da Microsoft foi alvo durante anos.

"Descanse em paz, Internet Explorer. Nunca te usei, mas quando você estiver morto já não poderemos mais rir de você", disse o usuário UwU.

A Microsoft informou que em 15 de junho de 2022 não haverá mais suporte técnico para o Internet Explorer.

Contudo, os sites criados para o velho navegador poderão ser acessados pelo Edge até 2029, prometeu a Microsoft, especialmente porque muitas organizações "têm uma quantidade surpreendentemente grande de sites" baseados na tecnologia antiga.

O Chrome, navegador do Google, domina quase 65% do mercado global, de acordo com o Statscounter. O Safari, da Apple, disponível em computadores e outros dispositivos da marca, ocupa o segundo lugar com cerca de 19%.

O Firefox, da Mozilla Foundation, e o Edge estão na terceira e quarta colocações com 3,59% e 3,39% do mercado global, respectivamente.

juj/led/yow/mps/am

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos