Mercado fechará em 1 h 48 min
  • BOVESPA

    95.479,34
    +110,59 (+0,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    36.955,31
    -438,40 (-1,17%)
     
  • PETROLEO CRU

    35,82
    -1,57 (-4,20%)
     
  • OURO

    1.868,80
    -10,40 (-0,55%)
     
  • BTC-USD

    13.505,86
    +350,49 (+2,66%)
     
  • CMC Crypto 200

    265,91
    +23,23 (+9,57%)
     
  • S&P500

    3.295,99
    +24,96 (+0,76%)
     
  • DOW JONES

    26.539,07
    +19,12 (+0,07%)
     
  • FTSE

    5.581,75
    -1,05 (-0,02%)
     
  • HANG SENG

    24.586,60
    -122,20 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    23.331,94
    -86,57 (-0,37%)
     
  • NASDAQ

    11.328,50
    +195,75 (+1,76%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7274
    -0,0070 (-0,10%)
     

Microsoft anuncia aquisição da Bethesda por US$ 7,5 bilhões

Felipe Ribeiro
·3 minutos de leitura

A manhã desta segunda-feira (21) não poderia começar de maneira mais agitada para o mercado de games. A Microsoft anunciou a aquisição da ZeniMax Media, empresa controladora da Bethesda. O negócio, que, como de praxe, depende de certificações legais nos Estados Unidos, será sacramentado por US$ 7,5 "em dinheiro", como a própria empresa disse no anúncio oficial.

Além dos mais de 2300 colaboradores ao redor do mundo, a Microsoft incorpora estúdios dos mais consagrados da história dos games, como Bethesda Softworks, Bethesda Game Studios, id Software, ZeniMax Online Studios, Arkane, MachineGames, Tango Gameworks, Alpha Dog e Roundhouse Studios. Isso sem falar nas poderosas franquias de jogos, como The Elder Scrolls, Fallout, Wolfenstein, DOOM, Dishonored, Prey, Quake entre outras.

De acordo com a Microsoft, a aquisição, quando completa, será na casa dos US$ 7,5 bilhões em dinheiro. Para efeito de comparação, quando a Disney adquiriu a Marvel, as cifras giraram em torno dos US$ 4 bilhões.

Doom Eternal foi o último game da franquia e, agora, faz parte do ecossistema Xbox/ (Imagem: Divulgação/Bethesda Softworks)
Doom Eternal foi o último game da franquia e, agora, faz parte do ecossistema Xbox/ (Imagem: Divulgação/Bethesda Softworks)

“Os jogos são a categoria mais expansiva na indústria do entretenimento, já que as pessoas em todos os lugares recorrem aos jogos para se conectar, socializar e jogar com seus amigos. Conteúdo diferenciado de qualidade é o motor por trás do crescimento e valor do Xbox Game Pass - do Minecraft ao Flight Simulator. Como uma desenvolvedora e editora de jogos consagrada, a Bethesda obteve sucesso em todas as categorias de jogos e, juntos, promoveremos nossa ambição de capacitar mais de três bilhões de jogadores em todo o mundo", disse Satya Nadella, CEO da Microsoft, em comunicado.

Na prática, além de ter a possibilidade de tornar jogos dessas franquias como títulos exclusivos do ecossistema Xbox, a Microsoft pode, de quebra, incluir todos os games da Bethesda no Xbox Game Pass, o que, certamente agregaria muito mais valor ao serviço de jogos por assinatura.

"Nas últimas semanas, ficamos entusiasmados em compartilhar mais detalhes sobre elementos importantes de um plano que estamos construindo há anos. Um plano que é o cumprimento de uma promessa feita a você, jogador do Xbox, de oferecer as experiências de jogo de última geração mais performances, envolventes e compatíveis e a liberdade de jogar games de sucesso com seus amigos, a qualquer hora e em qualquer lugar. Hoje é um marco em nossa jornada juntos e estou incrivelmente empolgado com o que esta etapa significa para o Xbox", disse Phil Spencer, chefe da divisão Xbox, em publicação oficial no Xbox Wire.

A Microsoft prometeu mais detalhes do negócio e como os jogos da empresa serão incorporados ao Xbox para um futuro próximo.

Vale lembrar que a amanhã se inicia a pré-venda dos novos consoles da empresa, o Xbox Series X e o Series S, que chegam por US$ 499 e US$ 299, respectivamente.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: