Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.764,26
    +3.046,32 (+2,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.853,37
    +392,82 (+0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,88
    -2,46 (-2,61%)
     
  • OURO

    1.818,90
    +11,70 (+0,65%)
     
  • BTC-USD

    24.493,96
    +349,94 (+1,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    574,64
    +3,36 (+0,59%)
     
  • S&P500

    4.280,15
    +72,88 (+1,73%)
     
  • DOW JONES

    33.761,05
    +424,38 (+1,27%)
     
  • FTSE

    7.500,89
    +34,98 (+0,47%)
     
  • HANG SENG

    20.175,62
    +93,19 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    28.546,98
    +727,65 (+2,62%)
     
  • NASDAQ

    13.580,00
    +268,75 (+2,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2024
    -0,1213 (-2,28%)
     

Michael Klein critica aumento de remuneração de diretoria da Via

SÃO PAULO (Reuters) - O principal acionista e filho do fundador da varejista Via Michael Klein criticou duramente a administração da empresa pelo aumento da remuneração da diretoria em 2022.

Numa carta à assembléia de acionistas que aprovou a proposta, Klein diz que a remuneração de 105 milhões de reais teve aumento injustificado e que "o robusto pacote" não guarda correlação direta com a rentabilidade da companhia nos últimos anos, especialmente se comparada a concorrentes como Magazine Luiza e Americanas.

Apesar da abstenção de Klein e seus veículos de investimento, que detêm 10,2% do capital da companhia, a proposta de remuneração acabou sendo aprovada em assembléia no dia 8 de julho, que teve sua ata divulgada nesta quinta-feira.

Em documento também presente na ata, a Via chamou de "visões infundadas" as manifestações de Klein, com "equívocos" de ordem técnica, fática e lógica, questionando os índices de aumento citados por ele. Em comunicado, a empresa afirma que "as deliberações questionadas foram aprovadas em assembleias de acionistas".

A Via teve prejuízo contábil de 297 milhões de reais em 2021, enquanto o resultado operacional ficou positivo em 538 milhões de reais.

No ano passado, os papéis da Via acumularam um declínio em torno de 67,5%, contra 71% de Magazine Luiza e 58% de Americanas. Em 2022, contabilizam perdas de cerca de 52%, 60,5% e 46%, respectivamente.

(Por Tatiana Bautzer)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos