Mercado abrirá em 8 h 28 min

Michael J Fox chora ao lembrar do dia em que contou à esposa que tinha Parkinson

Rafael Monteiro
·2 minuto de leitura
Michael J Fox chora ao lembrar de reação da esposa ao descobrir que ele sofria do Mal de Parkinson (reprodução)
Michael J Fox chora ao lembrar de reação da esposa ao descobrir que ele sofria do Mal de Parkinson (reprodução)

Michael J Fox contou recentemente que demorou sete anos para contar à família que sofria do Mal de Parkinson. Neste fim de semana, entrevista recente ao apresentador Willie Geist, do programa de TV ‘Sunday Today’, o ator voltou a tocar no assunto e se emocionou ao se lembrar especificamente do dia em que revelou à esposa, a atriz Tracy Pollan, do seu diagnóstico.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

“Nós não sabíamos o que nos esperava. Uma das coisas pelas quais sempre vou amar a Tracy é que ela não hesitou naquele momento”, disse o ator. “E ela nunca hesitou desde então, certo?”, perguntou o apresentador. Segurando o choro, Fox respondeu: “É realmente muito bom contar com uma parceira. Ela está na linha de frente comigo todos os dias”.

Leia também

Na entrevista, ele ainda contou um diálogo muito bem-humorado com Pollan, a quem conheceu durante as gravações da série de TV ‘Family Ties’ (veja o vídeo logo abaixo). O casal tem quatro filhos, frutos de um relacionamento que já dura 32 anos: Sam Michael, Aquinnah Kathleen, Schuyler Frances e Esme Annabelle.

“Outra coisa sobre a Tracy, mas vamos falar de coisas engraçadas, deixamos o trágico para depois. Imagine ela falando comigo: ‘Eu estou no mercado e você caiu? Ok, você está bem? Estou pegando o queijo, pegando o pão, pegando as baguetes. Fique aí no chão. Espere um minuto. Estou chegando no caixa’”, falou, aos risos.

Lançando a autobiografia ‘No Time Like the Future: An Optimist Considers Morality’ ( 'No Time Like the Future: An Optimist Considers Mortality' ("Não há tempo como o futuro: um otimista considera a mortalidade", em tradução livre), ainda sem data de lançamento no Brasil, o ator ainda falou sobre a sua fundação, criada para estudos sobre o Parkinson.

“Arrumamos as melhores pessoas fazendo o melhor trabalho possível e o mais rápido que eles conseguem. Somos responsáveis por 17 técnicas terapêuticas atualmente utilizadas que jamais haviam sido cogitadas. Já financiamentos US$ 1 bilhão em pesquisa nos últimos 20 anos”, revelou. Assista à entrevista abaixo (em inglês).

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube