Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    57.413,91
    -4.674,14 (-7,53%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6943
    -0,0268 (-0,40%)
     

MI 11 Ultra é desmontado e tem organização dos componentes internos revelada

Felipe Junqueira
·2 minuto de leitura

A Xiaomi apresentou o Mi 11 Ultra no início desta semana com uma curiosa segunda tela na parte traseira, para ajudar a tirar selfies com a câmera principal. Um canal no YouTube realizou a desmontagem do aparelho para mostrar as partes internas e dar uma ideia como funciona esse novo sistema.

O trabalho foi realizado pelo canal XYZONE, com narração toda em chinês. O vídeo pode ser apreciado apenas pelas imagens, ou você pode tentar utilizar a tradução automática de legendas do Google, que não é das melhores, mas ajuda a entender melhor a ideia geral do vídeo.

De qualquer forma, dá para ver como os componentes internos estão organizados, com uma boa visualização do painel traseiro sem o módulo de câmeras e da tela secundária, além de ver melhor todas as câmeras e o display extra. Também dá para notar que a câmera frontal realmente não poderia ficar centralizada, por conta do conjunto principal, por isso acabou deslocada para o lado esquerdo.

O vídeo também inclui um breve comparativo de câmeras entre Mi 11 Ultra, Samsung Galaxy S21 Ultra e Huawei P40 Pro+, e outro que mostra a diferença na qualidade do sistema de som do dispositivo da Xiaomi e o iPhone 12 Pro Max.

Sobre o Mi 11 Ultra

Depois de o Mi 10 Ultra ficar restrito apenas ao mercado chinês, a Xiaomi resolveu lançar o sucessor globalmente. Diferente do Mi 11 Pro, que foca em mudanças pontuais em relação ao Mi 11, o Ultra é uma opção diferenciada, que foca no consumidor que quer a melhor tecnologia disponível atualmente.

O aparelho tem um módulo de câmeras gigantesco na traseira, que ocupa cerca de um terço do dispositivo. Além das três câmeras, a lombada inclui também uma tela secundária, que mostra pequenas informações, como hora, bateria e notificações, e também serve para tirar selfies com o conjunto fotográfico principal, que tem um sensor de 50 MP com estabilização óptica de imagem, um ultra-wide de 48 MO com dToF e uma zoom de 48 MP também com OIS e aproximação total de 120x.

Na frente, o Mi 11 Ultra tem tela AMOLED de 6,81 polegadas com resolução Quad HD+, taxa de atualização de 120 Hz e laterais curvadas, além de furo no canto superior esquerdo para a câmera de selfies de 20 MP. O processador é o Qualcomm Snapdragon 888 e o dispositivo conta com 12 GB de memória RAM e 256 GB de armazenamento interno, e bateria de 5.000 mAh com tecnologia de ânodo de silício-oxigênio, com carga rápida de 67 watts por fio e 67 watts sem fio. O celular tem saída de som estéreo com assinatura Harman Kardon e resistência IP68, com a válvula de alívio de pressão.

A Xiaomi Brasil ainda não anunciou o MI 11 Ultra no Brasil e não há uma previsão de disponibilidade oficial do produto por aqui.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: