Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.310,17
    +7,65 (+0,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Caminhoneiros iniciam greve em MG com cerca de 800 'tanqueiros'

·1 min de leitura
Durante esta manhã, cerca de 800 transportadores fazem manifestação. Foto: Sinditanque MG / Reprodução.
Durante esta manhã, cerca de 800 transportadores fazem manifestação. Foto: Sinditanque MG / Reprodução.
  • Cerca de 800 tanqueiros de Minas anunciaram greve;

  • Manifestações ocorrem em frente às principais distribuidoras de combustíveis;

  • Em Betim, foram colocados dois caixões com os dizeres "o frete está morto".

Aderindo à paralisação nacional dos transportadores de combustíveis, cerca de 800 tanqueiros (caminhoneiros responsáveis pelo transporte de combustíveis) de Minas anunciaram greve na madrugada desta quinta-feira (21). O alto valor do ICMS, imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias por transporte interestadual estão entre as principais demandas. 

O estopim da paralisação começou no Rio de Janeiro, onde há 1.500 veículos parados de 300 companhias.

Manifestações ocorrem em frente às principais distribuidoras de combustíveis de Minas, conforme publicou o portal Hoje em Dia. No ato em Betim, foram colocados dois caixões com os dizeres "o frete está morto". A Polícia Militar se encontra no local da paralisação.

"Queremos mudanças na política da Petrobras e do Estado. O governo não tem controle e a Petrobras já afirmou que não vai alterar os seus valores, ela inclusive anunciou que está comprando combustível fora do país”, explicou o sindicato em nota.

Entidades representantes dos caminhoneiros alertam para um possível desabastecimento de combustíveis por conta de cortes da Petrobras às distribuidoras. Um comunicado enviado pela Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Autônomos (Abrava) informa aos motoristas que a diminuição da oferta nos postos fará os autônomos sofrerem com novos aumentos. O caso pode aumentar o risco de greve no país.

Leia também:

A principal pauta da categoria é a redução dos preços do diesel, gás de cozinha, gasolina e outros derivados do petróleo, conforme publicou o portal Poder360.

No Rio, os protestos devem se concentrar na base de Campos Elíseos, próxima à Refinaria de Duque de Caxias.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos