Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.512,38
    +480,38 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.801,68
    +163,28 (+0,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,98
    +0,45 (+0,52%)
     
  • OURO

    1.790,00
    +0,30 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    23.909,85
    -195,09 (-0,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    569,15
    -2,76 (-0,48%)
     
  • S&P500

    4.305,20
    +8,06 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.152,01
    +239,61 (+0,71%)
     
  • FTSE

    7.536,06
    +26,91 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    19.830,52
    -210,38 (-1,05%)
     
  • NIKKEI

    28.868,91
    -2,89 (-0,01%)
     
  • NASDAQ

    13.646,50
    -11,75 (-0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2320
    +0,0535 (+1,03%)
     

Meu celular está com 5G puro? Saiba como descobrir

O 5G Standalone (SA), ou 5G puro, está chegando às capitais brasileiras. Depois de Brasília, Porto Alegre (RS), Belo Horizonte (MG) e João Pessoa (PB), nesta quinta-feira (4) foi a vez de São Paulo receber a quinta geração da internet móvel. Porém, além da certeza de uma internet mais rápida, a novidade também trouxe dúvidas: como saber se meu 5G é puro?

De acordo com as operadoras de telefonia, a principal dica para verificar se o 5G é puro é verificar a velocidade de conexão pelo celular. Uma rede 4G com boa potência de sinal tem uma velocidade de cerca de 26 mbps em São Paulo. A rede 5G pura deve fornecer uma velocidade mais ou menos 100 vezes maior do que isso, superior a 1 gigabit por segundo.

Como saber se tenho 5G puro

A principal plataforma para esse tipo de teste é o “Speed Test”, desenvolvido pela OoKla. Não é necessário baixar nenhum aplicativo, basta acessar o site e realizar a aferição. Além da velocidade de download, também é possível aferir a velocidade de upload e outras informações sobre a rede.

Em Brasília, velocidade entregue é entre 60% e 70% menor do que o prometido. (Imagem: James Yarema/Unsplash)
Em Brasília, velocidade entregue é entre 60% e 70% menor do que o prometido. (Imagem: James Yarema/Unsplash)

Porém, desde que chegou em Brasília, a velocidade média do 5G tem ficado entre 300 e 400 megabits por segundo. Ou seja, na capital federal, o que tem sido entregue é apenas entre 30% e 40% do que é prometido, segundo dados fornecidos pelas próprias operadoras, com a velocidade de 1 gigabit sendo atingida apenas em momentos de pico.

A velocidade do 5G SA, porém, ainda é muito maior do que a do 5G DSS, que tem uma velocidade média que flutua entre 40 e 60 megabits por segundo. Já o 4G, presente na maior parte dos telefones ativos, tem velocidade entre 20 e 40 megabits por segundo.

Três '5Gs diferentes'

Além do 5G standalone, as operadoras também contam com outras infraestruturas, o 5G DSS, que usa as frequências 4G para operar e uma terceira chamada non standalone (NSA). O 5G NSA usa antes 5G e centrais de dados 4G, porém, de acordo com as operadoras, não há diferença na velocidade da rede SA para a NSA.

A diferença entre ambas é o tempo de resposta, ou tempo de latência. A rede SA garante uma latência menor e uma rede com 100% de confiabilidade. Este tipo de conexão é mandatório para equipamentos que usam a chamada internet das coisas e para aplicações críticas, como controle de tráfego e telemedicina.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos