Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.101,99
    +1.088,52 (+1,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.508,35
    -314,88 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,29
    -0,67 (-0,77%)
     
  • OURO

    1.839,80
    -3,40 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    41.317,00
    -558,30 (-1,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    992,43
    -2,83 (-0,28%)
     
  • S&P500

    4.482,73
    -50,03 (-1,10%)
     
  • DOW JONES

    34.715,39
    -313,26 (-0,89%)
     
  • FTSE

    7.585,01
    -4,65 (-0,06%)
     
  • HANG SENG

    24.952,35
    +824,50 (+3,42%)
     
  • NIKKEI

    27.772,93
    +305,70 (+1,11%)
     
  • NASDAQ

    14.725,75
    -307,75 (-2,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1299
    -0,0375 (-0,61%)
     

Meteoro explode no céu dos EUA com a força de 30 toneladas de TNT

·2 min de leitura

Um meteoro provocou uma grande explosão e estrondo no céu de Pittsburgh, EUA, na manhã do dia 1º e, segundo a NASA, a energia liberada pelo evento foi equivalente a 30 toneladas de TNT.

Na manhã do dia 1º de janeiro, o Serviço Nacional Meteorológico de Pittsburgh divulgou a imagem de um grande flash acima da cidade, detectado pelo satélite meteorológico GOES-16. Como o forte brilho não foi associado a nenhum fenômeno meteorológico, a explicação provável seria um meteoro explodindo na atmosfera.

Já na segunda-feira (3), o Meteor Watch da NASA confirmou que o estrondo foi, sim, provocado por um bólido, nome dado a um meteoro que, de tão grande, explode enquanto queima na atmosfera. A agência também compartilhou dados de uma estação de infrassom que registrou as ondas sonoras da explosão.

Juntando as informações, a NASA estimou as principais características do bólido. Além da energia liberada equivalente a 27,2 mil kg de TNT, o meteoro teria cruzado o céu a uma velocidade de 72.400 km/h. Já o seu tamanho seria de cerca de um metro de diâmetro e sua massa estaria próxima à meia tonelada.

O brilho só não chamou tanta atenção porque o céu estava nublado no momento do evento, mas, segundo a NASA, o bólido seria facilmente observado mesmo durante o dia, uma vez que o flash teria atingido cerca de 100 vezes o brilho da Lua cheia — ao contrário do estrondo que não passou despercebido.

Shannon Hefferan, meteorologista do Serviço Nacional de Meteorologia dos EUA, disse que, na mesma manhã de sábado, dados de satélite registraram um flash acima de Washington, o que também acreditam se tratar de um bólido. Já em Pittsburgh, os moradores relataram ter ouvido o forte som e sentido suas casas tremendo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos