Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.797,30
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    16.960,01
    -37,23 (-0,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Metaverso: privacidade é a maior preocupação das pessoas

Preocupações com privacidade são os maiores impedimentos para usuários entrar no metaverso
Preocupações com privacidade são os maiores impedimentos para usuários entrar no metaverso
  • Usuários querem saber que seus dados pessoais não serão expostos ou roubados;

  • Principal benefício do metaverso é a possibilidade de manter conexões pessoais;

  • Maior parte dos entrevistados acredita que metaverso irá impactar o cotidiano dentro de cinco anos.

Uma nova pesquisa realizada pela KPMG com cidadãos americanos revelou que ainda há muitas dúvidas e preocupações entre as pessoas em relação ao metaverso.

Entre aqueles que têm menos familiaridade com o assunto, está indeciso ou não está propenso a participar do mundo virtual, a preocupação com a privacidade é o maior impedimento, com 50% dos entrevistados citando esse como maior motivo. Em segundo lugar aparecem preocupações com a proteção das informações pessoais, com 49%.

Da mesma forma, a pesquisa mostrou que para 30% dos entrevistados, sentir-se seguro quanto à privacidade e quanto à proteção das informações pessoais é essencial para a aderência dessas pessoas. Já a maior parte dos usuários que participam de metaversos (31%) relatam que o conforto com essas plataformas e tecnologias motiva sua permanência.

Os usuários também esperam que o metaverso tenha cada vez mais impacto no cotidiano dentro dos próximos cinco anos (59%), enquanto que 48% veem as mudanças acontecendo já nos próximos 12 meses.

“O levantamento mostrou ainda que, nas fases iniciais, os consumidores estão empolgados com o metaverso e esperam que ele abra oportunidades para interagir com familiares e amigos, melhorar o treinamento profissional, criar novas formas de consumo”, analisa o sócio-líder de consumo e varejo da KPMG no Brasil e na América do Sul, Fernando Gambôa.

Dentre os entrevistados, a maioria (78%) considera a possibilidade de manter conexões pessoais o maior benefício de se estar em um metaverso.

“O estudo apontou que o metaverso trará oportunidades e benefícios não só nas questões relacionadas às conexões pessoais e entretenimento, mas também em áreas como saúde, finanças, imobiliário, entre outras”, finaliza a sócia-diretora de inovação e transformação da KPMG, Thammy I. Marcato.