Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    49.372,40
    +2.936,58 (+6,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Metaverso com museu de NFTs é lançado por plataforma de edição de imagens

·1 min de leitura
Foto: Reprodução da internet.
Foto: Reprodução da internet.
  • A Pixlr, famosa plataforma de design e edição de imagens, está criando um museus de NFTs;

  • Segundo a empresa, o objetivo do projeto é, além de elaborar o museu, criar um ecossistema completo;

  • Para participar, o usuário terá que desembolsar criptomoedas para comprar "passes".

O Pixlr é uma das plataformas de design gráfico e edição de imagens mais utilizadas do mundo. Agora, para continuar a dar altos passos, a empresa anunciou o Pixlr Genesis, projeto em tecnologia blockchain que criará um museu de NFTs (Tokens não fungíveis, em tradução livre) de arte digital no metaverso, termo que "representa" a realidade ou o espaço digital.

De acordo com a companhia, a função do programa não é apenas exibir obras de arte, mas criar um ecossistema completo, de forma a definir limites inéditos para arte e propriedade intelectual.

Leia também:

PIXRL Gallery é o nome do museu, onde serão exibidos milhares de NFTs de arte digital, com obras escolhidas pelos artistas criadores, e quem mais quiser participar da ideia por meio dos “passes”. Com 10 mil destes, o usuário poderá escolher uma obra que será transformada em token não fungível, a ser exposto no museu. Quem adquirir o "passe" terá também acesso a diversas experiências e promoções.

Segundo informação divulgada pela empresa, a ideia é ser um museu de arte 100% decentralizado, de modo a competir com o Louvre, o MoMA e o National Gallery.

No dia 15 de novembro, os 2 mil primeiros “passes” serão postos à venda por 0,3 ETH, ou seja, US$ 1.4 mil, o equivalente a R$ 8 mil. O restante será vendido pelos próximos anos, sempre em quantias de 2 mil, e sem preço definido, até 2025, concluindo o limite de 10 mil “passes”.

As informações são da Exame.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos