Metais básicos fecham em queda com alta do dólar

Os preços dos metais básicos fecharam em queda na London metal Exchange (LME), depois de o dólar subir em reação ao informe sobre o nível de emprego nos EUA em outubro. Pela manhã, os preços dos metais haviam oscilado entre os territórios positivo e negativo.

O dólar subiu depois de o Departamento do Trabalho dos EUA anunciar que foram que foram criados 171 mil empregos no mês passado, superando a previsão dos economistas, de 125 mil. Segundo os analistas da Sucden Financial, "o mercado operava nervoso até a hora do almoço, mas a debilidade dos metais acabou prevalecendo, principalmente a do cobre. Com o dólar em alta e o índice de ações Dow Jones passando a cair, a única direção para os metais era para baixo".

Para Leon Wesgate, do Standard Bank, "tendo em vista os trabalhos de limpeza e reconstrução em Nova York após o furacão, e a eleição norte-americana na próxima terça-feira, o mercado deve se aquietar rapidamente, depois da reação inicial aos indicadores desta sexta-feira".

Bill O'Neill, da Logic Advisors, disse que "se você olha para o cenário mais amplo, as coisas estão melhorando, mas ainda estamos vendo dados de crescimento lentos. Não há motivo para pensar que haverá um grande crescimento na demanda global por cobre no curto prazo".

Os analistas do Barclays, porém, disseram que os preços do cobre poderão passar a subir nos próximos meses, com a recuperação das vendas de eletrodomésticos na China. "A produção de eletrodomésticos cresceu em todos os setores no terceiro trimestre, por causa da demanda forte nos feriados chineses. Como os dados dos produtores indicam que os estoques continuam a cair, a cadeia de oferta está em melhor forma. Embora os traders do mercado físico informem que as vendas de cobre no mercado á vista continuam fracas, a melhora contínua no setor industrial eleva as chances de que a recomposição de estoques vai ajudar a puxar para cima a demanda por cobre", acrescentaram os analistas.

Na rodada livre de negócios da tarde na LME, os contratos de cobre para três meses fecharam a US$ 7.665,00 por tonelada, em baixa de US$ 161,00 (2,06%). Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), os contratos de cobre para dezembro fecharam no nível mais baixo desde 4 de setembro, a US$ 3,4815 por libra-peso, em baixa de US$ 0,0705 (1,98%). As informações são da Dow Jones.

Carregando...