Mercado fechará em 5 h 30 min
  • BOVESPA

    101.243,68
    +320,79 (+0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.521,63
    +596,02 (+1,15%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,55
    +0,91 (+1,35%)
     
  • OURO

    1.951,20
    -31,60 (-1,59%)
     
  • Bitcoin USD

    27.847,10
    -189,85 (-0,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    610,05
    +5,00 (+0,83%)
     
  • S&P500

    3.979,96
    +28,39 (+0,72%)
     
  • DOW JONES

    32.462,89
    +218,31 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.537,10
    +133,25 (+1,80%)
     
  • HANG SENG

    19.258,76
    +258,05 (+1,36%)
     
  • NIKKEI

    26.945,67
    -388,12 (-1,42%)
     
  • NASDAQ

    12.771,75
    +83,25 (+0,66%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6445
    +0,0221 (+0,39%)
     

Meta vai desbanir conta de Donald Trump no Facebook e Instagram

A Meta anunciou o "desbanimento" das contas do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump no Facebook e no Instagram. O reestabelecimento ocorre após dois anos de exclusão, prazo que havia sido revisto após apelo do Comitê de Supervisão da Meta.

Inicialmente, as plataformas tinham aplicado um banimento indefinido, mas acataram a sugestão do Comitê e reduziu a "pena". Para os integrantes do órgão, faltavam critérios mais objetivos para restauração de contas suspensas, portanto a resposta deveria ser mais proporcional.

Trump poderá retornar ao Facebook e ao Instagram a partir de hoje (Imagem: Geralt/Pixabay)
Trump poderá retornar ao Facebook e ao Instagram a partir de hoje (Imagem: Geralt/Pixabay)

Agora que o prazo chegou ao fim, o bilionário poderá voltar a usar seus perfis nas redes sociais. A medida foi a mais dura já aplicada pelo Facebook a um perfil notável, possibilitando o esclarecimento da circunstância para novos casos futuros de agitação civil e violência contínua estimulada por figuras políticas. Além disso, a plataforma também passou a avaliar sempre se o risco à segurança pública diminui em caso de suspensão.

"Sabemos que qualquer decisão que tomarmos sobre esta questão será duramente criticada. Pessoas razoáveis ​​discordarão sobre se é a decisão certa. Mas uma decisão tinha que ser tomada, então tentamos tomá-la da melhor maneira possível de forma consistente com nossos valores e o processo que estabelecemos em resposta à orientação do Conselho Fiscal", afirmou a empresa via nota.

Banimento de Trump do Facebook

Trump foi banido do Facebook e do Instagram acusado de incentivar e elogiar os ataques ao Capitólio, ocorridos em 6 de janeiro de 2021, na cidade de Washington, capital dos EUA. A empresa justificou a medida na época como uma punição necessária para evitar a articulação de novas manifestações violentas.

A decisão foi duramente criticada por apoiadores do ex-presidente, que a classificaram como censura. A Meta se defendeu dizendo que apenas aplicou seu regulamento que proíbe o incentivo a atos violentos.

O ex--presidente também tinha sido banido permanentemente do Twitter e de outras plataformas em decorrência dos acontecimentos. Após assumir o Passarinho Azul, o CEO Elon Musk optou por reestabelecer a conta do político, trazendo Trump de volta à plataforma.

Após os acontecimentos semelhantes aqui no Brasil, a Meta disse que tomaria uma medida para evitar a disseminação de conteúdos incentivando os ataques a prédios públicos em Brasília. Apesar disso, uma pesquisa feita por uma ONG de direitos humanos descobriu uma falha no algoritmo, que teria aprovado anúncios incentivando violência e até morte de crianças.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: