Mercado abrirá em 4 h 51 min
  • BOVESPA

    110.909,61
    +2.127,46 (+1,96%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.174,06
    -907,27 (-1,78%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,77
    +0,57 (+0,73%)
     
  • OURO

    1.766,70
    +3,00 (+0,17%)
     
  • BTC-USD

    16.870,98
    +393,27 (+2,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    400,74
    +12,02 (+3,09%)
     
  • S&P500

    3.957,63
    -6,31 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    33.852,53
    +3,07 (+0,01%)
     
  • FTSE

    7.512,00
    +37,98 (+0,51%)
     
  • HANG SENG

    18.309,63
    +104,95 (+0,58%)
     
  • NIKKEI

    27.968,99
    -58,85 (-0,21%)
     
  • NASDAQ

    11.532,75
    +8,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4652
    +0,0086 (+0,16%)
     

Meta planeja demitir milhares de funcionários nesta semana, diz jornal

A Meta, empresa-mãe do Facebook, deve anunciar demissões em larga escala nesta semana, é o que diz uma reportagem do Wall Street Journal. Segundo as fontes do jornal, os desligamentos afetariam milhares de funcionários e um anúncio deverá ser feito nesta quarta-feira (9).

A rodada de cortes pode ser a maior dentre a recente onda de demissões em empresas de tecnologia. Nas últimas semanas, o Twitter e a Intel anunciaram corte de funcionários, após o rápido crescimento durante a pandemia. No Brasil, a plataforma de miniblog dispensou parte da equipe por e-mail, de forma abrupta.

A Meta relatou ter mais de 87 mil funcionários no final de setembro. Segundo o jornal, os empregados da empresa já teriam sido instruídos a cancelar viagens não essenciais nesta semana. Um porta-voz da big tech, porém, se recusou a falar com o Wall Street Journal sobre uma recente declaração do presidente-executivo, Mark Zuckerberg, em um comunicado interno.

Na ocasião, a Meta afirmou estar fazendo mudanças significativas em todas as equipes para operar com mais eficiência — o que resultaria no corte de funcionários. "Estamos mantendo algumas equipes em termos de pessoal, encolhendo outras e investindo no crescimento do número de funcionários apenas em nossas maiores prioridades", diz o texto.

Conforme diz o WSJ, as demissões seriam as primeiras grandes reduções de força de trabalho em 18 anos de história do Facebook — podendo ser o maior número até hoje de funcionários demitidos em uma grande corporação de tecnologia em um ano. Em setembro, o jornal havia informado que a Meta planejava diminuir as despesas em pelo menos 10%, incluindo corte de pessoal.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: