Mercado abrirá em 5 h 41 min
  • BOVESPA

    111.716,00
    -2.354,00 (-2,06%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.395,94
    -928,96 (-2,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,95
    -0,79 (-1,00%)
     
  • OURO

    1.650,00
    -5,60 (-0,34%)
     
  • BTC-USD

    18.783,55
    -258,97 (-1,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    430,32
    -14,22 (-3,20%)
     
  • S&P500

    3.693,23
    -64,76 (-1,72%)
     
  • DOW JONES

    29.590,41
    -486,29 (-1,62%)
     
  • FTSE

    7.040,90
    +22,30 (+0,32%)
     
  • HANG SENG

    17.803,55
    -129,72 (-0,72%)
     
  • NIKKEI

    26.431,55
    -722,28 (-2,66%)
     
  • NASDAQ

    11.336,50
    -40,25 (-0,35%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0738
    -0,0238 (-0,47%)
     

Meta obriga funcionários mudarem de função para não serem demitidos

Meta obriga funcionários mudarem de função para não serem demitidos
Meta obriga funcionários mudarem de função para não serem demitidos
  • A medida faz parte da reorganização de alguns departamentos na empresa;

  • A Meta está lutando para reduzir custos à medida que as ações despencam de valor;

  • Zuckerberg e outros executivos procuram reduzir as despesas em 10% ou mais.

A Meta está lutando para reduzir custos à medida que as ações despencam de valor. Diante desse cenário, a empresa de Mark Zuckerberg impôs que um grupo de funcionários opte por uma nova função na companhia ou saiam, de acordo com uma reportagem do Wall Street Journal.

O ultimato assustador para alguns empregados foi promulgado quando Zuckerberg e outros executivos procuram reduzir as despesas em 10% ou mais. À medida que a Meta reorganiza alguns departamentos, os trabalhadores da lista que não conseguirem uma nova função estão “sujeitos a rescisão”.

Embora a Meta já tenha aplicado a prática a trabalhadores de baixo desempenho, fontes disseram ao Wall Street Journal que o atual impulso de corte de custos está forçando a demissão de funcionários com histórico de desempenho sólido.

O porta-voz da Meta, Tracy Clayton, recusou-se a comentar quantos trabalhadores foram colocados na relação conhecida como “lista de 30 dias” ou quantos enfrentaram a possibilidade de serem demitidos da empresa. Clayton disse que a política, na verdade, ajuda a Meta a reter funcionários talentosos que, de outra forma, perderiam p emprego durante a reestruturação.

“Já falamos publicamente sobre a necessidade de nossas equipes mudarem para enfrentar esses desafios”, disse Clayton ao jornal.

Clayton também fez referência a comentários de Zuckerberg em julho passado, depois que a Meta divulgou seu primeiro declínio trimestral de receita. A base de usuários da empresa estagnou nos últimos meses durante um período de forte concorrência de rivais como o TikTok.

Na época, Zuckerberg observou que a Meta planejava “reduzir constantemente o crescimento do número de funcionários no próximo ano” e admitiu que “muitas equipes vão encolher”.

“Este é um período que exige mais intensidade e espero que façamos mais com menos recursos”, disse Zuckerberg. “Atualmente, estamos passando pelo processo de aumentar as metas de muitos de nossos esforços.”