Mercado fechado

Meta, matriz do Facebook, anuncia 11.000 demissões

Meta, a casa matriz do Facebook, anunciou nesta quarta-feira (9) a demissão de 11.000 funcionários, o que corresponde a 13% dos empregados do grupo.

"Hoje compartilho com vocês algumas das mudanças mais difíceis que fizemos na história da Meta", anunciou o CEO do grupo, Mark Zuckerberg, em mensagem aos funcionários.

"Decidi reduzir o tamanho de nossa equipe em aproximadamente 13% e me separar de 11.000 de nossos talentosos funcionários", acrescentou.

Este é o primeiro grande plano social da história do grupo de tecnologia americano.

"Quero assumir a responsabilidade por essas decisões e como chegamos aqui. Sei que é difícil para todos e lamento especialmente pelos afetados", disse Zuckerberg.

Em 30 de setembro, a Meta possuía 87.000 funcionários em todo o mundo em suas diferentes plataformas, que incluem as redes sociais Facebook e Instagram, assim como o aplicativo de mensagens Whatsapp.

A empresa publicou recentemente resultados trimestrais decepcionantes, com queda de faturamento e lucros, além de estagnação no número de usuários.

O setor de tecnologia está atualmente em uma grave recessão e várias grandes empresas anunciaram demissões em massa.

O novo proprietário do Twitter, Elon Musk, demitiu metade de sua equipe na semana passada.

Essas plataformas cujo modelo de negócio é baseado na publicidade sofrem sobretudo com os cortes orçamentários dos anunciantes, afetados pela inflação e pelo aumento das taxas de juros.

jxb/jmm/meb/mar/aa