Mercado fechará em 1 h 39 min
  • BOVESPA

    112.017,26
    +3.235,11 (+2,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.263,84
    -817,49 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,31
    +1,07 (+1,39%)
     
  • OURO

    1.766,00
    +10,70 (+0,61%)
     
  • BTC-USD

    16.407,08
    +124,13 (+0,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    387,34
    -1,39 (-0,36%)
     
  • S&P500

    3.948,33
    -15,61 (-0,39%)
     
  • DOW JONES

    33.745,41
    -104,05 (-0,31%)
     
  • FTSE

    7.512,00
    +37,98 (+0,51%)
     
  • HANG SENG

    18.204,68
    +906,74 (+5,24%)
     
  • NIKKEI

    28.027,84
    -134,99 (-0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.520,75
    -95,50 (-0,82%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4754
    -0,0738 (-1,33%)
     

Meta lança agendamento de posts no Instagram e novas ferramentas de monetização

A Meta anunciou um conjunto de novas ferramentas e recursos de monetização para o Instagram e Facebook na Creator Week de 2022. A ideia é fortalecer o sistema atual de criadores, além de tentar atrair mais gente para duas das mais importantes redes sociais do planeta.

A primeira novidade é a possibilidade de agendar publicações pelo aplicativo do Instagram. Antes, era preciso usar a Meta Business Suíte ou usar um aplicativo de terceiros para programar um conteúdo — mesmo assim, havia uma série de limitações, como a ausência do Reels.

Agora, as contas profissionais poderão programar Reels, fotos e carrosséis com até 75 dias de antecedência pelo app. A empresa ressalta que alguns posts específicos, como os conteúdos de parceria paga e com tags de produto, ainda não poderão ser agendados, mas isso deve ser corrigido no futuro.

Vários aplicativos podem compartilhar vídeos curtos editados diretamente para o Facebook e Instagram (Imagem: Reprodução/Meta)
Vários aplicativos podem compartilhar vídeos curtos editados diretamente para o Facebook e Instagram (Imagem: Reprodução/Meta)

O Reels também deve ganhar mais opções de edição, com ferramentas para facilitar esse processo. Uma das novidades é a sincronização de vídeos com áudios no momento correto. Atualmente, o editor de vídeos do Insta é um dos pontos negativos, portanto melhorá-lo pode fazer com que as pessoas produzam tudo pelo próprio app.

Os criadores poderão compartilhar vídeos curtos de outros programas diretamente para o Facebook e Instagram, graças ao uso da API integrada. Videoleap, Reface, Smule, VivaVideo, SNOW, B612, VITA e Zoomerang são apps da primeira remessa de contemplados.

Como antecipado pelo CT na semana passada, a possibilidade de publicar NFTs de vídeos, graças à integração com o mercado OpenSea, chegou a ambas as plataformas. Será possível exibir as coleções como galeria, com informações sobre o conjunto e um modo de visualização integrado.

Facebook receberá mais formas de monetização

As músicas licenciadas poderão ser usadas normalmente, mas devem render dinheiro para o criador e para o autor (Imagem: Reprodução/Meta)
As músicas licenciadas poderão ser usadas normalmente, mas devem render dinheiro para o criador e para o autor (Imagem: Reprodução/Meta)

Embora o Instagram seja um dos carros chefes da Meta, o Facebook é a maior rede social, portanto as mudanças também precisam ser refletidas na plataforma. Nesta segunda (7), foi anunciado o compartilhamento de receita de músicas, permitindo aos criadores e detentores dos direitos musicais uma solução para ganharem mais dinheiro com vídeos.

Sempre que um criador usar uma música licenciada nos vídeos do Facebook — precisa ter 60 segundos ou mais —, ele poderá ganhar dinheiro com os anúncios in-stream. Uma parte da receita arrecadada será destinada aos proprietários dos direitos autorias daquela canção.

As Estrelas do Facebook, uma espécie de gorjetas enviadas aos criadores de conteúdo, deve ser expandida para outros locais. Hoje, esse mecanismo é usado em lives, mas será utilizado também no Reels e em outros locais da plataforma. Esse recurso ainda está em fase beta fechada com um pequeno grupo de criadores, porém existe a chance de ser levado para todos.

Modo profissional

O Modo Profissional oferecerá ferramentas profissionais para perfis pessoais no Facebook (Imagem: Reprodução/Meta)
O Modo Profissional oferecerá ferramentas profissionais para perfis pessoais no Facebook (Imagem: Reprodução/Meta)

Ainda falando da rede social criada por Mark Zuckerberg, haverá a introdução do "modo profissional" para perfis. Trata-se de uma nova configuração que permitirá aos criadores reforçar a imagem pública sem abrir mão do perfil profissional.

O criador (ou quem quiser se tornar um) terá um conjunto de ferramentas para desenvolver uma comunidade em torno do seu perfil pessoal. Não será preciso criar uma conta em separado para fazer lives ou vender produtos, por exemplo, já que tudo será centralizado na mesma conta. Será possível lucrar com a produção de Reels no Facebook, ganhar dinheiro com anúncios, receber Estrelas e participar de programas de monetização.

O perfil profissional trará diversas informações que hoje são exclusivas das contas de marcas ou empresas. Os criadores terão acesso a métricas de conteúdo e audiência, recursos educacionais e muito mais.

No fim de outubro, o chefe do Instagram, Adam Mosseri, usou seu perfil oficial para anunciar mudanças nas ferramentas de segurança. A ideia é fechar o cerco a comportamentos inapropriados, tais como comentários ofensivos, mensagens inapropriadas, cyber bullying ou termos de baixo calão. A rede também trabalha em um sistema para permitir o uso de músicas na biografia do perfil.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: