Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.541,95
    -1.079,62 (-1,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.524,45
    -537,16 (-1,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    105,80
    +0,04 (+0,04%)
     
  • OURO

    1.806,00
    -1,30 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    18.873,27
    -1.317,52 (-6,53%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,82
    -26,65 (-6,18%)
     
  • S&P500

    3.785,38
    -33,45 (-0,88%)
     
  • DOW JONES

    30.775,43
    -253,88 (-0,82%)
     
  • FTSE

    7.169,28
    -143,04 (-1,96%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    26.393,04
    -411,56 (-1,54%)
     
  • NASDAQ

    11.498,50
    -31,00 (-0,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5056
    +0,0950 (+1,76%)
     

Meta diz que não cobrará comissão de criadores do Instagram e Facebook até 2024

A Meta decidiu prorrogar para 2024 a data limite para aplicar descontos aos ganhos dos criadores de conteúdo das suas redes sociais. Até então, a empresa havia estipulado o ano de 2023 como o marco temporal para começar a retirar uma porcentagem dos ganhos dos influenciadores do Instagram e do Facebook.

Mark Zuckerberg fez o anúncio da decisão no intuito de tentar fortalecer a base de criadores das suas plataformas, que sofrem com a concorrência direta de outros serviços como TikTok, Kwai e YouTube. A ideia era começar a cobrar uma fatia sobre os ganhos para fortalecer a receita da empresa, que hoje é extremamente dependente dos anúncios direcionados.

As ferramentas de monetização do Instagram e do Facebook não terão descontos até 2024 (Imagem: Divulgação/Facebook)
As ferramentas de monetização do Instagram e do Facebook não terão descontos até 2024 (Imagem: Divulgação/Facebook)

A prorrogação deve abranger todos os recursos de monetização relacionados a quem atua na rede, como eventos online pagos, serviços de assinatura, boletins informativos, moedas virtuais e demais elementos vendidos durante lives. As transmissões online ficaram bastante populares no Instagram durante a pandemia, mas deram uma esfriada nos últimos meses. Já o Facebook Gaming continua firme com criadores dedicados a produzir lives sobre jogos para um público seleto.

O anúncio não se aplica a recursos de compartilhamento de receita relacionados à inserção de publicidade nos Reels e em outros formatos. Em abril, criadores acusaram o Instagram de ter reduzido a quantia dos pagamentos feitos pelo conteúdo produzido para o Reels. Os pagamentos teriam caído em até 70% por visualização e vídeo passaram a exigir milhões de visualizações para se tornarem rentáveis.

Mais formas de monetização

Além da boa notícia, o CEO da Meta também anunciou atualizações em formas de ganhar dinheiro nas plataformas. Uma das mudanças é a expansão das Estrelas, uma espécie de moeda virtual do Facebook usada como gorjetas em transmissões ao vivo, para mais criadores e a abertura do programa de bônus do Reels para mais usuários.

O Instagram passará a oferecer o suporte à exibição de NFTs para mais perfis a partir de agora, já que os testes ainda estavam restritos desde o mês passados. Ainda não parece ser algo aberto a todos, mas deve ser um próximo passo rumo à integração dos tokens ao Facebook e em formatos do Insta, como os Stories e os Reels.

Zuckerberg tem sido usado como garoto-propaganda das soluções das redes sociais da Meta nos últimos meses para mostrar mais proximidade com as pessoas. Os criadores começaram a migrar do Instagram e Facebook para plataformas rivais e isso tem causado impacto nas contas da empresa.

Além disso, a gigante das mídias sociais precisa atrair mais pessoas para conseguir dar vazão ao seu futuro metaverso, no qual a empresa pretende recuperar todo o dinheiro investido. Prova disso é a chegada dos avatares 3D para uso nas redes sociais, considerado um passo inicial na familiarização dos usuários com os personagens digitais.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos