Mercado fechará em 6 h 33 min
  • BOVESPA

    97.987,11
    -554,84 (-0,56%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.524,45
    -537,16 (-1,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,44
    +2,68 (+2,53%)
     
  • OURO

    1.793,60
    -13,70 (-0,76%)
     
  • BTC-USD

    19.339,98
    +143,52 (+0,75%)
     
  • CMC Crypto 200

    415,63
    -15,84 (-3,67%)
     
  • S&P500

    3.785,38
    -33,45 (-0,88%)
     
  • DOW JONES

    30.775,43
    -253,88 (-0,82%)
     
  • FTSE

    7.168,18
    -1,10 (-0,02%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.501,25
    -28,25 (-0,25%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5296
    +0,0240 (+0,44%)
     

Dona do Facebook anuncia projeto para inclusão da comunidade negra no metaverso

Meta, conglomerado que chefia o Facebook, lançará projeto para inclusão da comunidade negra no metaverso. Foto: Getty Images.
Meta, conglomerado que chefia o Facebook, lançará projeto para inclusão da comunidade negra no metaverso. Foto: Getty Images.
  • A Meta, dona do Facebook, anunciou na última quinta-feira (19) que lançará novo projeto para promover diversidade, equidade e inclusão no metaverso;

  • O programa ‘Desafio RAP: Realidade Aumentada na Pele' visará aumentar o número de iniciativas que permitam diversidade, equidade e inclusão no metaverso;

  • O programa será exclusivo no Brasil e oferecerá treinos e premiações que impulsionem a educação e desenvolvimento da comunidade negra na chamada realidade aumentada (RA) no país.

A Meta, conglomerado tecnológico que comanda o Facebook, divulgou na última quinta-feira (19) o lançamento do projeto ‘Desafio RAP: Realidade Aumentada na Pele’, que visa promover iniciativas que aumentem a diversidade, equidade e inclusão no metaverso.

O programa terá exclusividade no Brasil e oferecerá treinos e premiações que impulsionem a educação e desenvolvimento da comunidade negra na chamada realidade aumentada (RA) no país.

Leia também:

Atualmente, 56% da população brasileira se considera preta ou parda e, apesar disso, é sub-representada em avatares e filtros virtuais de diversas redes.

Globalmente, são mais 700 milhões de usuários utilizando filtros de RA por meio de aplicativos em plataformas como Facebook e Instagram.

O programa terá duração de 12 semanas, com a primeira fase sobre Educação, a segunda fase do Desafio, e a terceira fase de Premiação.

Serão escolhidos os 10 melhores filtros, seguindo critérios pensados e criados com exclusividade para a comunidade negra.

Em junho, um júri escolherá os 200 primeiros criadores de filtros negros que desenvolverem os melhores trabalhos em cima de critérios como engajamento, criatividade, sofisticação e aplicabilidade para usuários e negócios.

Na fase da premiação, os 10 melhores ganharão bolsa de estudo e equipamentos para continuarem a trabalhar na elaboração e criação de um ecossistema inclusivo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos