Mercado abrirá em 4 h 28 min
  • BOVESPA

    130.091,08
    -116,88 (-0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.908,18
    -121,36 (-0,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,50
    +0,38 (+0,53%)
     
  • OURO

    1.861,50
    +5,10 (+0,27%)
     
  • BTC-USD

    40.001,01
    -279,39 (-0,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    994,76
    -15,84 (-1,57%)
     
  • S&P500

    4.246,59
    -8,56 (-0,20%)
     
  • DOW JONES

    34.299,33
    -94,42 (-0,27%)
     
  • FTSE

    7.180,63
    +8,15 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    28.436,84
    -201,69 (-0,70%)
     
  • NIKKEI

    29.291,01
    -150,29 (-0,51%)
     
  • NASDAQ

    14.042,50
    +12,25 (+0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1160
    -0,0019 (-0,03%)
     

Mesmo WhatsApp em vários aparelhos: surgem mais detalhes de como será o recurso

·3 minuto de leitura

O WhatsApp trabalha há algum tempo em uma função que permita usar o mesmo número em vários dispositivos simultâneos. Isso ajudaria, por exemplo, quem usa o serviço para contato com clientes, já que os atendentes poderiam acessar as conversas de suas máquinas, sem a necessidade de contratar programas terceirizados.

Também já foi falado aqui no Canaltech sobre os planos de migração do histórico de bate-papo entre o iOS e o Android, o que reforçaria essa tese das múltiplas conexões. Agora, novos detalhes sobre como esse processo deve funcionar surgiram na internet.

Uma notificação será exibida para mostrar que a sincronização está ocorrendo (Imagem:Reprodução/WABetaInfo)
Uma notificação será exibida para mostrar que a sincronização está ocorrendo (Imagem:Reprodução/WABetaInfo)

Segundo o site WABetaInfo, a nova versão de testes 2.21.10.6 do app revela que, após a migração, ambos os dispositivos ficam vinculados à mesma conta do WhatsApp e serão sincronizados. Logo, as duas plataformas vão poder ler mensagens, responder usuários e interagir nos grupos.

De acordo com o que foi apurado, isso também valerá quando ocorrer a exclusão de uma mensagem específica: o outro dispositivo também será afetado e não mais a lerá. Mensagens fixadas ou marcadas com a estrela dos favoritos também serão compartilhadas entre os acessos.

Apesar disso, nem todas as ações serão 100% sincronizadas, ao menos por enquanto. Excluir uma mensagem apenas para você (“Apagar para mim”) em um dispositivo não espelhará a ação em outro. Pode ser que se trate somente de uma falha ou de algo proposital dos desenvolvedores, para evitar que uma exclusão acidental faça perder o conteúdo.

Nem todas as ações são sincronizadas, como o "Apagar para mim", por exemplo (Imagem: Captura de tela/Canaltech)
Nem todas as ações são sincronizadas, como o "Apagar para mim", por exemplo (Imagem: Captura de tela/Canaltech)

Pedido bastante solicitado

O acesso de múltiplos dispositivos é uma demanda antiga dos usuários, principalmente depois que a plataforma passou a ser usada com fins profissionais. O fato de restringir o acesso a um único aparelho, com a possibilidade de espelhamento na versão web, reduz o potencial de uso do sistema.

Hoje, é necessário o uso de bots desenvolvidos sob medida para permitir as conexões múltiplas ao mesmo número, o que inviabiliza o uso por micro e pequenas empresas. Até companhias maiores sentem falta deste recurso porque ficam reféns de sistemas que acessam dados sensíveis de clientes.

Para rodar o WhatsApp em vários dispositivos, só com o auxílio de chatbots e ferramentas externas (Imagem: Reprodução/New York International)
Para rodar o WhatsApp em vários dispositivos, só com o auxílio de chatbots e ferramentas externas (Imagem: Reprodução/New York International)

O Telegram, principal concorrente, já possui um recurso similar há anos. É possível acessar o perfil de qualquer dispositivo que seja habilitado, inclusive a versão web, e de forma independente, sem a necessidade de ter o celular por perto nem mantê-lo ligado ou conectado à internet.

Por enquanto, ainda não está claro se a configuração permitirá apenas dois aparelhos de sistemas operacionais diferentes (Android e iOS) ou mais do que isso. Também não há qualquer previsão de quando o serviço pode ser lançado. O jeito é aguardar por mais novidades.

O que acha desta adição ao WhatsApp? Vai ajudar na sua rotina ou ainda prefere outros métodos? Deixe seu comentário abaixo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: