Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    34.248,19
    +598,85 (+1,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Mesmo sob desconfiança de usuários, pagamentos pelo WhatsApp crescem 78%

·1 minuto de leitura

O lançamento do Pagamentos no WhatsApp, no início de maio, traz novas possibilidades ao cenário de transações digitais. Por enquanto, o serviço ainda é visto com desconfiança: uma pesquisa recente da Akamai Technologies, especialista em cibersegurança, aponta que 60,36% dos usuários não consideram a ferramenta segura.

Participaram do levantamento 1.100 entrevistados. Entre eles, 34,18% usariam a funcionalidade. Como o serviço ainda não aceita cartão de crédito, 5,45% não utilizariam, já que não têm cartão de débito.

Mesmo assim, o primeiro mês de funcionamento do serviço no Brasil foi positivo. Dados da Visa Consulting & Analytics apontam crescimento de 78% em transferências com cartões Visa entre a primeira e a última semanas de maio. O tíquete médio dessas transações cresceu mais de 200% no período, segundo o levantamento.

Imagem: Reprodução/MTI Tecnologia
Imagem: Reprodução/MTI Tecnologia

As localidades com maiores tíquetes são Distrito Federal, Minas Gerais e São Paulo. Em quantidade de transferências, os Estados de São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná são os líderes. O maior volume de transferências, cerca de 80%, ocorre nos dias úteis, entre segunda e sexta-feira.

Segundo o WhatsApp, as transferências feitas pelo app são seguras e não têm interferência da empresa. Para o Banco Central do Brasil (Bacen), o sistema pode “abrir novas perspectivas de redução de gastos para usuários de serviços de pagamentos móveis”. Contudo, as recentes mudanças de política de privacidade do mensageiro continuam sendo questionadas pelo Procon e pelo Ministério Público de São Paulo e ainda são vistas com desconfiança por boa parte dos internautas — o que, claro, afeta também a imagem do WhatsApp Pay.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos