Mercado fechará em 5 h 57 min
  • BOVESPA

    120.375,44
    +313,45 (+0,26%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.790,03
    -77,59 (-0,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,24
    -0,11 (-0,18%)
     
  • OURO

    1.786,50
    -6,60 (-0,37%)
     
  • BTC-USD

    54.509,89
    -867,61 (-1,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.270,48
    +27,42 (+2,21%)
     
  • S&P500

    4.161,27
    -12,15 (-0,29%)
     
  • DOW JONES

    33.981,45
    -155,86 (-0,46%)
     
  • FTSE

    6.908,64
    +13,35 (+0,19%)
     
  • HANG SENG

    28.755,34
    +133,42 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.188,17
    +679,62 (+2,38%)
     
  • NASDAQ

    13.869,00
    -50,25 (-0,36%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6135
    -0,0885 (-1,32%)
     

Mesmo demitindo, dona da Pizza Hut e Frango Assado tem prejuízo 30 vezes maior

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
Uma mulher de máscara facial e caixas de pizza na mão. Ao fundo, o logo do restaurante:
Funcionária da Pizza Hut. (Foto: Carlos Becerra/Getty Images)
  • Empresa que controla Pizza Hut e Frango Assado no Brasil anunciou resultados financeiros.

  • International Meal Company também é responsável por KFC e Viena no Brasil.

  • Perdas no ano são 30 vezes maiores que do período anterior.

A International Meal Company (IMC), que controla no Brasil uma série de redes de restaurantes, entre elas KFC, Pizza Hut, Viena e Frango Assado, revelou um forte aumento no seu prejuízo líquido no ano passado.

Leia também:

As informações são de reportagem do Valor Econômico.

Segundo relatório de desempenho financeiro, a International Meal Company teve prejuízo líquido de R$ 39,6 milhões no quarto trimestre do ano passado, um aumento de 55,9% em relação ao mesmo período de 2020.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Prejuízo em 2020

No ano todo, o prejuízo é ainda maior: R$ 473,6 milhões, uma piora de 30 vezes em relação ao prejuízo de R$ 15,8 milhões de 2019.

Os resultados negativos vieram mesmo com uma redução de pessoal, que começou já no final de 2019, tendo em vista os impactos da pandemia da COVID-19 sobre os negócios, em especial o setor de alimentação.

Segundo os relatórios, a IMC “enxugou” seu quadro de funcionários em 41% desde então.

A empresa chegou a reduzir a 32% o número de funcionários, em abril do ano passado, no início das medidas mais rigorosas de distanciamento social estabelecidas no Brasil.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube