Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    61.227,49
    +4.099,99 (+7,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Mesmo com o dólar subindo Suzano e Klabin continuan caindo.

·2 minuto de leitura

Como o dólar tem correlação inversa ao Ibov, em movimentos de forte queda da bolsa brasileira, o comum é que o dólar se valorize, fazendo com que as ações das empresas de celulose subam também. Deste modo, em uma carteira balanceada com ações da Suzano e/ou Klabin, mesmo em uma forte queda do Ibov, o prejuízo não seria tão grande.

Entretanto, este padrão não é mais observado.

As ações da Suzano vem caindo desde março deste ano e com as projeções de redução no preço da celulose para 2022, feitas em meados de setembro pelo banco Itaú, de 650 dólares a tonelada para 610 dólares a tonelada, as ações da Suzano despencaram, perdendo uma região de fundo importante.

No final de setembro, as ações até subiram um pouco, mas com a forte queda do Ibov nos últimos dias, o preço voltou a cair e hoje foi acionado um pivô de baixa que pode levar as ações até a região dos R$40,00, caso o terceiro alvo for alcançado.

É importante destacar que do início de setembro até agora o dólar já se valorizou cerca de 7% enquanto as ações da Suzano vem perdendo mais de 20% de valor.

Klabin em situação parecida.

As ações da Klabin apresentaram um comportamento similar. O ativo vem trabalhando dentro de um canal de baixa desde maio, mas hoje fez um forte movimento de queda rompendo o canal para baixo.

Caso a empresa continue o movimento de baixa e perca o fundo deixado na região dos R$22,50, estará acionando também um pivô de baixa que poderia acentuar ainda mais o movimento de queda.

Perda de correlação.

Observando esta movimentação de baixa nas ações da Suzano e Klabin, e o dólar subindo, é possível presumir que a correlação entre os ativos deixou de existir, ou pelo menos, está enfraquecida.

Sem dúvida ficaria difícil usar tais papéis como uma proteção de carteira, principalmente porque, quando o dólar cai as ações caem, mas quando o dólar sobe, as ações caem também, ou andam de lado.

This article was originally posted on FX Empire

More From FXEMPIRE:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos