Mercado fechará em 3 h 13 min

Merrill Lynch eleva para 100% margem para negociar certas ações

Lananh Nguyen
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O Bank of America aumentou os requisitos de margem para 100% para clientes de gestão de fortunas e corretagem autodirigida para negociar certas ações, à medida que as empresas impõem limites em meio a grandes oscilações de preços provocadas por investidores nas redes sociais.

Os requisitos de margem se aplicam a clientes de gestão de fortunas do Merrill Lynch e operadores individuais que usam a plataforma Merrill Edge, de acordo com o Bank of America. As margens para ações são normalmente em torno de 30%, embora possam variar com base nas concentrações das participações dos clientes.

“Devido à recente volatilidade de preços significativa, implementamos uma exigência de margem de 100% em certos títulos”, disse o Bank of America na quinta-feira em comunicado. “Continuaremos monitorando os mercados e podemos adicionar ou remover títulos conforme as condições o justifiquem”, disse o documento, sem especificar quais ações foram afetadas.

As ações da GameStop e AMC Entertainment estão sujeitas aos requisitos de aumento de margem, de acordo com uma pessoa familiarizada com a situação. As ações estão entre as que têm flutuado, impulsionadas por investidores que se comunicam em fóruns como o Reddit e usam aplicativos de negociação, incluindo Robinhood.

Na quinta-feira, o Bank of America restringiu temporariamente os clientes de abrirem novas posições em ações da GameStop e AMC durante um período de elevada volatilidade, mas ainda permitiu que eles saíssem de posições compradas e vendidas, disse a pessoa. As restrições foram suspensas, segundo a pessoa.

A Robinhood Markets e outras corretoras online importantes, incluindo Interactive Brokers e E*Trade do Morgan Stanley, deram um passo altamente incomum na quinta-feria restringindo as negociações em GameStop e AMC.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.